Pesar do Papa pela morte do cardeal Grocholewski: testemunho de edificação da Igreja

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
As Exéquias do purpurado polonês serão realizadas no sábado, 18 de julho, no Altar da Cátedra da Basílica de São Pedro, presididas pelo cardeal Leonardo Sandri e demais cardeais. Ao final da Celebração Eucarística, o Santo Padre preside o rito da Ultima Commendatio e da Valedictio. Em telegrama enviado ao sr. Wladislaw Grocholewski (Poznán, Polônia), o Papa Francisco expressou seu pesar pela morte nesta sexta-feira, 17, aos 81 anos, de seu irmão, o cardeal Zenon Grocholewski.

“Ao saber da notícia da morte de seu amado irmão, o cardeal Zenon Grocholewski, desejo expressar ao senhor e aos seus familiares, minha proximidade pelo luto que afetou aqueles que conheceram e estimaram o purpurado – escreveu o Santo Padre. Recordo com gratidão o benemérito trabalho por ele realizado quer como apreciado docente de Direito Canônico nas Pontifícias universidades Gregoriana e Lateranense, quer como autor de numerosas publicações científicas.

“Ele, em particular – destacou o Pontífice –  dedicou-se generosamente a serviço da Santa Sé, inicialmente como secretário e prefeito do Supremo Tribunal da Assinatura Apostólica, e mais tarde na qualidade de prefeito da Congregação para a Educação Católica. Em tais âmbitos – acrescentou o Papa – ele deu testemunho de zelo sacerdotal, de fidelidade ao Evangelho e de edificação da Igreja”.

“Enquanto elevo minha oração ao Senhor Jesus, para que ele dê ao cardeal falecido o prêmio eterno prometido a seus discípulos, envio ao senhor e àqueles que choram sua partida a Bênção Apostólica”, disse o Papa ao concluir sua mensagem de condolências.

Com o falecimento do cardeal Grocholewski, o Colégio Cardinalício passa a ser composto por 221 purpurados, sendo 122 eleitores e 99 não eleitores.

Exéquias

 

O Mestre das Celebrações Litúrgicas Pontifícias informa que as Exéquias do cardeal serão realizadas no sábado, 18 de julho, às 11 horas (horário local), no Altar da Cátedra da Basílica de São Pedro, presididas pelo cardeal Leonardo Sandri, vice-decano do Colégio cardinalício, juntamente com os demais cardeais presentes.

Ao final da Celebração Eucarística, o Santo Padre preside o rito da Ultima Commendatio e della Valedictio.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)