Presidência da CNBB celebra 60 anos da consagração de MG à padroeira

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Missa acontecerá nesta sexta-feira, 31, e será celebrada pelo presidente da CNBB e arcebispo de Belo Horizonte, Dom Walmor de Oliveira CNBB Nesta sexta-feira, 31, a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) vai participar da Missa solene para celebrar os 60 anos da consagração de Minas Gerais à sua Padroeira – Nossa Senhora da Piedade. A celebração vai ser presidida pelo arcebispo de Belo Horizonte e presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira, será às 15h diretamente do altar do Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade – a menor Basílica do mundo.

Os demais integrantes da presidência da Conferência vão participar da celebração fazendo saudação ao povo mineiro: Dom Jaime Spengler, arcebispo de Porto Alegre e primeiro vice-presidente, Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima e segundo vice-presidente, e Dom Joel Portella Amado, bispo auxiliar do Rio de Janeiro e secretário-geral da CNBB.

Neste ano, por causa da pandemia da Covid-19, o Santuário não está aberto à visitação como tradicionalmente acontece neste período da Consagração de Minas Gerais a Nossa Senhora da Piedade. Segundo a Arquidiocese de BH, pela primeira vez em mais de 250 anos, a Basílica não vai receber grandes peregrinações.

Os peregrinos, no entanto, não vão ficar totalmente de fora. Respeitando todos os protocolos de segurança, medidas de distanciamento social e outros cuidados para conter a pandemia do novo coronavírus, um pequeno grupo de fiéis vão participar da celebração.

Eles vão representar os milhares de peregrinos vicentinos que, há 49 anos, iniciam o período de peregrinações, realizando uma grande romaria ao Santuário Basílica Nossa Senhora da Piedade. De acordo com a Arquidiocese de BH, no ano passado, a romaria dos vicentinos reuniu cerca de cinco mil pessoas.

Para finalizar a data festiva, logo depois da Santa Missa, vai ser realizada uma live solidária de músicas clássicas e populares com a participação da cantora Gabi Drummond e o Duo Eleonora – formado por Flávia Ribeiro (voz) e Violeo Lima (voz/violão) também transmitida pelo Facebook do Santuário.

História

A devoção a Nossa Senhora da Piedade em Minas Gerais, no alto da Serra da Piedade, tem mais de dois séculos e meio. Segundo a tradição, no século 18, uma jovem, surda e muda de nascença, passou a ouvir e a falar após testemunhar a aparição de Nossa Senhora no alto da Serra. Desde então, o local passou a receber peregrinos e foi edificada uma singela igreja, dedicada a Nossa Senhora da Piedade, onde teria ocorrido o milagre.

No altar desta igreja, a imagem de Maria, com Jesus nos braços, é uma das primeiras obras de Aleijadinho, mestre do barroco mineiro. A grande devoção do povo mineiro motivou autoridades e bispos a solicitarem ao Vaticano o reconhecimento de que Nossa Senhora da Piedade é a Padroeira de Minas Gerais.

O pedido foi acolhido pelo então Papa São João XXIII e, no dia 31 de julho, uma grande festa marcou a consagração de Minas Gerais a Nossa Senhora da Piedade. Mais recentemente, em 2017, a singela igreja construída no século 18, conhecida como Ermida da Padroeira de Minas Gerais, foi elevada a basílica pelo Papa Francisco. É a menor basílica do mundo.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)