O Papa reza pelas populações latino-americanas atingidas por calamidades

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Francisco expressa proximidade às populações da América Central atingidas pelo furacão citando as ilhas de San Andrés, Providencia e Santa Catalina e a costa pacífica do norte da Colômbia. O pedido também a uma maior sobriedade no Advento.

O Papa Francisco expressou a sua proximidade a todas as populações afetadas pelos furacões que atingiram a América Central, após a oração dominical do Angelus na Praça São Pedro.

“Desejo expressar a minha proximidade às populações da América Central atingidas pelo furacão”, disse o Papa citando as ilhas de San Andrés, Providencia e Santa Catalina e a costa pacífica do norte da Colômbia.

“Rezo por todos os países que sofrem com estas calamidades”, acrescentou Francisco.

Providencia, que juntamente com San Andrés e Santa Catalina constituem o único departamento insular da Colômbia, foi quase completamente devastada pelo impacto do furacão Iota, que destruiu as suas infra-estruturas e causou pelo menos duas mortes e uma pessoa desaparecida.

No início de novembro, o Papa Francisco já manifestara a sua proximidade a todos os afetados pelo furacão Eta, que também atingiu a América Central causando muitas vítimas e enormes danos económicos.

Sobriedade

Na conclusão de suas palavras Francisco desejou a todos os fiéis presentes na Praça São Pedro como também àqueles coligados através do rádio, da televisão e das redes socias, “um bom domingo e um bom caminho de Advento”. “Procuremos conseguir obter o bem também da difícil situação que a pandemia nos impõe”, disse Francisco, acrescentando: “maior sobriedade, atenção discreta e respeitosa aos vizinhos que possam ter necessidade, alguns momentos de oração em família com simplicidade. Estas três coisas vão nos ajudar muito: maior sobriedade, atenção discreta e respeitosa aos vizinhos que possam ter necessidade, e depois, tão importante, alguns momentos de oração em família com simplicidade, e por favor, não se esqueçam de rezar por mim”.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)