Deixemos o nosso coração se converter a cada dia

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Daí em diante, Jesus começou a pregar, dizendo: ‘Convertei-vos, porque o Reino dos Céus está próximo’” (Mateus 4,17).

Se tem uma palavra que não pode sair do nosso coração é: conversão. Todos nós precisamos nos converter a cada dia da nossa vida a Jesus, porque, o dia que você desiste de se converter, você começa a andar para trás. E percebemos na nossa vida que muita coisa não anda para a frente, achamos que o problema é o mundo, as coisas, mas é o coração humano que não está convertido para a graça de Deus.

Quando rezamos pela conversão dos pecadores, creio que imaginamos os grandes pecadores, as pessoas que estão distantes da Igreja, imaginamos aqueles que estão cometendo crimes e assassinatos. É claro, como precisam se converter; como é necessário se converter cada um que realiza o mal na vida, se converter para o bem, para a prática do bem. Aqui se trata de uma conversão mais profunda, é claro que o primeiro passo da conversão é deixar de fazer o mal para fazer o bem.

Se você ainda faz alguma coisa má na sua vida, é preciso que a conversão chegue e bata com força à sua porta. Não podemos, na etapa em que estamos na vida, permitir que algum mal ainda esteja movendo os nossos passos e as nossas atitudes; fazer mal para os outros, desejar o mal aos outros.

Todos nós precisamos nos converter a cada dia da nossa vida a Jesus

É preciso se converter para sair do mal, para que o mal não more em nós, mas a conversão é mais profunda ainda, é preciso se converter para Jesus. É preciso ter os sentimentos de Jesus, os pensamentos d’Ele, é preciso que Ele seja uma realidade viva em nossa vida porque Jesus pregava o Evangelho do Reino, porque Jesus estava impregnado do Espírito e o Espírito O conduzia.

Converter-se para Jesus é preciso estar impregnado de Jesus, é preciso que o Espírito de Jesus esteja em nós para que nossas palavras, para que nossos atos, atitudes e gestos revelem que Deus habita em nós.

Não basta falar o nome de Jesus, não basta proclamar o nome de Jesus, não basta clamarmos ao nome d’Ele. É necessário pregar, anunciar, clamar, mas é necessário, em primeiro lugar, se converter ao Reino dos Céus. É uma questão de mudar a mentalidade, a nossa forma muitas vezes mundana e humana de encararmos a vida, a realidade e as coisas.

Estamos há tanto tempo nas pegadas do Senhor, mas não deixamos o coração se converter. Que seja meta da nossa vida no novo ano que se inicia, permitirmos que Jesus nos converta a cada dia.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)