Diocese de Funchal prepara celebração do Padroeiro, São Tiago Menor

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Em 11 de junho de 1521, no momento em que a peste havia dizimado os habitantes da Madeira, “todo o povo de Deus, o clero e as autoridades, reunidos na Sé do Funchal, elegeram São Tiago Menor Padroeiro da cidade do Funchal e da Diocese do Funchal".

500 anos depois de escolher como Padroeiro São Tiago Menor, a Diocese do Funchal anunciou em seu site a criação de uma Comissão que terá este ano como objetivo trabalhar o programa das celebrações que se realizarão em memória deste acontecimento e para tornar mais conhecido o testemunho de vida do Santo e a sua Carta do Novo Testamento.

A diocese recordou que a 11 de junho de 1521, no momento em que a peste havia dizimado os habitantes da Madeira, “todo o povo de Deus, o clero e as autoridades, reunidos na Sé do Funchal, elegeram São Tiago Menor Padroeiro da cidade do Funchal e da Diocese do Funchal”.

“Em sinal de agradecimento – diz a nota – foi feita a promessa de construir uma igreja em sua homenagem” e em ”1523 foi prometida uma procissão na Sé do Funchal, que atualmente decorre – em 1º de maio – entre a Sé e a Igreja de Santa Maria Maior, chamada de ‘Voto de São Tiago'”.

A Diocese de Funchal, ereta em 12 de junho de 1514 com a Bula “Pro Excelenti praeminentia” do Papa Leão X, é sufragâneo do Patriarcado de Lisboa e governada pelo bispo Nuno Brás da Silva Martins.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)