O Reino de Deus acontece na paciência do tempo

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“O Reino de Deus é como quando alguém espalha a semente na terra. Ele vai dormir e acorda, noite e dia, e a semente vai germinando e crescendo, mas ele não sabe como isso acontece” (Marcos 4,26-27).

O Reino de Deus acontece na paciência do tempo, acontece na serenidade do tempo. Ele não acontece com a impaciência do tempo. O Reino de Deus não acontece com a pressão que, muitas vezes, o tempo e o mundo exercem sobre nós.

Muitas vezes, perdemos o compasso de Deus porque queremos que Ele tenha o mesmo compasso do mundo. O mundo em que vivemos é o mundo da pressa e da ansiedade; ninguém mais espera, ninguém mais deixa a natureza acontecer, ninguém mais segue nem as leis naturais: semear, esperar crescer… tudo tem ficado muito artificial, e a vida humana, infelizmente, também, pois esta é movida pela pressa, movida pelo “aqui e o agora”, pela ansiedade das cobranças.

É preciso dizer que não fomos criados máquinas e não somos máquinas. É preciso dizer que a natureza humana não é como a natureza das máquinas, onde se aperta um botão, coloca-se um código e parece que tudo vem com solução.

Deus nos dê paciência, perseverança e humildade para vencermos, sobretudo, a ansiedade da alma

A vida humana é como precisa ser e deve ser o Reino dos Céus: você espalha a semente, você vai dormir, você vai acordar, e no seu tempo vai ver a semente crescer e produzir seus frutos. Muitos de nós perdemos o Reino dos Céus, porque perdemos a paciência, a sobriedade e a serenidade da espera, do deixar agora, do deixar Deus trabalhar em nós.

Pai e mãe não podem ter pressa em esperar, por exemplo, o crescimento dos filhos. São as etapas que são vividas, e cada etapa é vivida no seu tempo. Hoje, estão apressando as nossas crianças a se tornarem adultos antes da hora, estão apressando as nossas crianças a perderem o gosto pela infância, por aquilo que é próprio dessa idade. Hoje, estão tirando as pessoas do seu tempo, do seu momento para viver aquilo que não é próprio de cada tempo.

Criança tem que ser criança, jovem tem que ser jovem e adulto ser adulto. É assim que Deus nos olha, é assim que a natureza acontece. O mundo estremece quando não seguimos a lógica da vida, mas pegamos a lógica do mundo e, muitas vezes, depreciamos a ação da natureza divina em nós.

Não nos esqueçamos: a semente é pequena como um grão de mostarda, apreciada, cuidada e valorizada. Mesmo parecendo insignificante, se ela é cuidada, no seu tempo vai produzir o melhor dos frutos.

Deus nos dê paciência, perseverança e humildade para vencermos, sobretudo, a ansiedade da alma, do coração e dos tempos.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)