Ninguém é curado sem o descanso

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Jesus lhes disse: ‘Vinde sozinhos para um lugar deserto e descansai um pouco’” (Marcos 6,31).

O Evangelho de hoje mostra-nos Jesus como Aquele que cuida com amor, ternura e delicadeza da natureza humana de cada um de nós. Pena que nós mesmos não cuidamos; ao contrário, nós descuidamos de nós mesmos.

A primeira atitude de Jesus é a da compaixão. Ele tem compaixão das multidões sofridas e machucadas, Ele tem compaixão daquelas multidões todas, porque estão doentes, enfermas. Jesus quer cuidar como um bom Pastor das Suas ovelhas.

A primeira coisa que Ele faz é cuidar ensinando. Muitas vezes, quando vamos buscar cura para as nossas enfermidades e doenças, não aprendemos o que nos deixou doentes, nós só queremos o remédio. Mas se tomarmos somente o remédio, pode saber que vamos ficar doentes de novo, senão pior. Precisamos saber o que nos deixa doentes.

Por isso, permitamos que os médicos nos ensinem, que os professores, que os profissionais nos ensinem, e permitamos também que o Mestre da Vida nos ensine. Ele é o Senhor do coração e Ele tem tudo a nos ensinar, porque não sabemos cuidar do nosso coração. Quem dera se soubéssemos, pois não nos machucaríamos tanto, não machucaríamos tanto uns aos outros, não seríamos pessoas tão feridas como somos.

Ninguém é revitalizado se não concede à alma, ao corpo e à mente o frescor do descanso para reparar as suas forças

Aprendamos com o Mestre Jesus, a cada dia, como cuidar de nós, do nosso coração e das nossas emoções, porque Ele quer cuidar de nós, mas é preciso que a ovelha escute o seu Pastor.

Depois, o Mestre que cuida – porque essa é Sua missão –, ensina os Seus discípulos a se retirarem para o deserto da vida e do coração. Para quê? Para descansarem.

Ninguém é curado sem o descanso, ninguém é revitalizado se não concede à alma, ao corpo e à mente o frescor do descanso para reparar as suas forças, suas energias, a capacidade de cada dia. Em outras palavras, o Mestre está nos dizendo que não somos máquinas.

Até as máquinas têm que ser cuidadas, até as máquinas têm que ser revigoradas a cada tempo, mas a verdade é que não somos. As máquinas podem ter toda a inteligência e capacidade, mas elas não têm a emoção, a alma, o espírito, porque nenhum ser humano pode criar aquilo que só Deus criou: a nossa semelhança com Ele.

Olho para Deus que não se cansa, que criou o mundo em seis dias, e no sétimo descansou, e percebo que estamos nos agredindo, cada vez mais, quando não damos ao corpo, à mente e ao espírito o dom sagrado do descanso.

Se trabalhar é sagrado, tão sagrado quanto o trabalho é o valor do descanso. Não deixemos de reparar isso na vida de cada um de nós se quisermos, verdadeiramente, ser curados.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)