A graça de Deus cura a nossa surdez e nossa mudez

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Trouxeram então um homem surdo, que falava com dificuldade, e pediram que Jesus lhe impusesse a mão” (Marcos 7,32).

Um coração quando começa a ficar deprimido, uma alma quando está sofrida que dificuldade tem de falar, de se exprimir e se dizer, até porque não sabemos dizer o que está acontecendo, o que estamos vivendo. Tornamo-nos mudos em casa, na família… Diante de Deus, o que vamos falar, falamos com tanta dificuldade. Assim era esse homem do Evangelho.

Quando somos tomados pelas dificuldades da vida, pelos problemas e situações da vida, temos muita dificuldade de falar, de nos expressar e, sobretudo, de escutar. Sim, nos tornamos surdos, o outro fala e não entendemos, não compreendemos. Deus está dizendo, mas a Sua Palavra não penetra nos nossos ouvidos.

Precisamos nos apresentar para Jesus com a nossa surdez e mudez, porque foi isso que fizeram com esse homem. Não estava bem, não estava legal, estava muito mal. Que humildade eu também reconhecer que, muitas vezes, não estou bem, não estou legal e estou mal, mas eu preciso me apresentar para Jesus e preciso deixar que Ele cuide de mim! Essa é a pedagogia de Jesus.

Se não conseguimos sair dessa multidão de coisas, não conseguiremos ouvir a graça de Deus

Eles queriam que Jesus só colocasse as mãos sobre aquele homem. Algumas vezes, as pessoas vêm me pedir: “Padre, toca aqui em mim, porque não estou bem”. Muitas vezes, não é uma questão de tocar, e sim uma questão de cuidar. E qual é o cuidado e a pedagogia de Jesus?

Primeiro, Ele afastou o homem da multidão. Sim, precisamos, muitas vezes, nos afastar da multidão que nos cerca, são multidões de problemas, dificuldades, agitações, dos trabalhos que nós temos; são essas multidões de ocupações que temos, então, temos que sair disso. Porque, se não conseguimos sair dessa multidão de coisas, não conseguiremos ouvir a graça de Deus.

A primeira coisa que Jesus faz conosco é nos tirar para fora, nos levar num lugar à parte, depois, a graça de tocar nos ouvidos, pois os ouvidos estão fechados, eles não escutam, entrou muito barulho dentro de nós, tem tanta coisa gritando dentro de nós que o toque de Jesus é para expulsar os barulhos da alma e do coração, aquilo que está causando violência dentro de nós; são todos os ruídos do mundo e das ocupações que nós temos.

Então, Jesus toca os nossos ouvidos e depois com a sua saliva… Olha que graça! A saliva do Mestre, a saliva de Deus, que criou todas as coisas, toca em nossa língua, porque a nossa língua fala tanta coisa, mas não tem o toque da graça. É preciso deixar que a nossa língua seja curada, para falar de Deus, para proclamá-Lo, para nos dizermos, para falar e proclamar a verdade.

Jesus olha para o Céu e proclama: “Efatá!”, que quer dizer: “Abre-te!”. Abra a cabeça, abra o coração, abra os ouvidos, abra a língua para proclamar a glória de Deus. Hoje, Jesus quer proclamar um “Efatá” em nossa vida. Saia de tudo que te ocupa para se colocar a sós na presença de Jesus, para que Ele possa tocar em mim, em você e curar a nossa surdez e nossa mudez.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2020

Viu, sentiu compaixão e cuidou dele” (Lc 10,33-34)