Espalhemos o fermento da graça entre nós

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Prestai atenção e tomai cuidado com o fermento dos fariseus e com o fermento de Herodes” (Marcos 8,15).

A exortação do Mestre Jesus para os Seus discípulos de ontem e para nós, os discípulos de hoje, é para que, de fato, tenhamos atenção com o fermento farisaico e também com o fermento de Herodes, o Tetrarca daquela época.

O fermento é aquilo que leveda, aquilo que contagia a massa, é aquilo que vem para influenciar. É importante prestarmos atenção, porque o fermento dos fariseus é recheado, primeiro, pela hipocrisia; em segundo lugar, pela maldade; e em terceiro pela incredulidade. Então, temos que nos blindar desses elementos para que não eles estejam presentes em nossa vida.

A hipocrisia é uma tentação terrível para os tempos de ontem e para os tempos de hoje também: é aparentar ser o que não somos, brigar por aquilo que, muitas vezes, realizamos de forma errada, ou viver uma coisa na frente e fazer outras coisas por trás. Toda e qualquer hipocrisia deve ser banida da nossa vida pessoal, porque o fermento da hipocrisia facilmente passa, circula, vai adiante de discursos e falas. Usamos as redes sociais para tantos discursos farisaicos, recheados de hipocrisia, e não tomados pela humildade de Nosso Senhor Jesus Cristo.

É o fermento da graça que devemos espalhar, e não o fermento da hipocrisia e da maldade

O segundo elemento tão importante é a maldade. Sabe aquela maldade que vem na fala, nas intenções? Muitas vezes, as pessoas vêm com segundas intenções para perto de nós, mas nós não podemos agir assim. O Evangelho nos adverte o quanto ter segundas intenções ou ter intenções maldosas no falar, no agir, no comportar-se diante dos outros faz parte também do elemento farisaico.

O terceiro elemento, tão fundamental, é a incredulidade. Ora, Jesus traz toda essa dinâmica dos acontecimentos, justamente porque os discípulos esqueceram-se de levar os pães, estavam inquietos, preocupados; na verdade, esqueceram-se do que Jesus fez. Esqueceram-se de que Jesus cuidou, esqueceram-se da receita de Jesus, que ensinou como multiplicar e dividir o que nós temos, e nós nos esquecemos da graça de Deus que age em nossa vida.

Não é para nos esquecermos da graça, de nossas responsabilidades nem dos nossos compromissos com a vida, mas, ao mesmo tempo, não é para vivermos a ansiedade, as tensões, as preocupações e inquietações que nos tiram do foco da fé e nos levam para o foco do desespero, do medo, da inquietação e da perturbação.

Fé e confiança em Deus, é isso que temos que fomentar e fermentar no coração e na vida das pessoas. Humildade, sobriedade e submissão ao Senhor Nosso Deus. É o fermento da graça que devemos espalhar, e não o fermento da hipocrisia e da maldade.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".