O jejum é a busca da disciplina interior

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Por acaso, os amigos do noivo podem estar de luto enquanto o noivo está com eles? Dias virão em que o noivo será tirado do meio deles. Então, sim, eles jejuarão” (Mateus 9,15).

Uma das temáticas importantes, neste tempo quaresmal, é a prática do jejum. É importante lembrar de que, aqui, se trata de um jejum como prática religiosa, e não o jejum com outras finalidades, como o cuidado da saúde; e assim por diante. Ainda que o jejum religioso e espiritual nos dê também saúde espiritual, física, emocional e tudo mais, não podemos esquecer qual é a finalidade do jejum que fazemos.

Há muitos jejuns na sociedade, muitas práticas, até modas; tem o jejum intermitente, jejum de água, enfim, não é o caso falar sobre essas práticas, e sim o que é o jejum cristão. O jejum cristão é, acima de tudo, aquele que é conectado com a oração e a caridade.

O jejum cristão não é simplesmente deixarmos de comer, o jejum cristão é, acima de tudo, nos retirarmos para orar, o exemplo nos é dado pelo próprio Jesus que, durante quarenta dias, se retirou para o deserto para se dedicar à oração e por isso durante quarenta dias Ele jejuou.

O jejum é o meio de alcançarmos espiritualmente a purificação interior

Nesta Quaresma, muitos de nós nos propusemos a fazer alguma prática penitencial, mas não basta deixar refrigerante de lado, doce ali, ou sei lá qual foi o jejum que você escolheu para fazer, se não aplicamos isso na dimensão da fé, se não intensificamos, sobretudo, aquilo que deixamos de lado para nos dedicar à oração.

O jejum tem o poder de correção, o jejum tem poder de nos disciplinar. Então, deixei para me corrigir de quê? Sobretudo, para corrigir aquilo que dentro do meu interior precisa ser mudado, a minha têmpera que, muitas vezes, está descontrolada, as minhas emoções que precisam de direção, aquela minha forma agressiva ou aquela forma displicente que muitas vezes tenho de ignorar as pessoas, a minha língua que precisa de autocontrole, o meu uso da internet, dos meios virtuais que muitas vezes é excessivo, enfim, cada um olha para si.

O jejum não é a finalidade, o jejum é o meio de alcançarmos espiritualmente a purificação interior. Então, o jejum cristão é feito com a abstinência de alimentos, deixamos de comer isso pelo menos uma vez na semana ou às sextas-feiras, todas as sextas-feiras da Quaresma é importante (alguém pode fazer mais dias), mas o mais importante é que seja um jejum que nos corrija.

A outra dimensão do jejum é a caridade, tanto que a Palavra de Deus nos diz: do que adianta os vossos jejuns, passar um dia inteiro sem comer, se não corrigimos a opressão em relação ao próximo, se não nos voltamos para corrigir nossas maldades, se não nos revestimos da caridade para ver o outro que está sofrendo e oprimido? (cf. Isaías 58)

O jejum não é uma maratona para ver quanto tempo ficamos sem comer, o jejum é a busca da disciplina interior e da correção daquilo que tanto precisamos mudar dentro de nós.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".