A oração do pecador agrada o coração de Deus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“O cobrador de impostos, porém, ficou à distância, e nem se atrevia a levantar os olhos para o céu; mas batia no peito, dizendo: ‘Meu Deus, tem piedade de mim que sou pecador!’” (Lucas 18,13).

Neste tempo de conversão que estamos vivendo, Deus quer falar ao nosso coração até da nossa maneira de orarmos. Porque, nós, muitas vezes, nos orgulhamos porque oramos muito. Mas quanta oração feita a partir do orgulho! E a grande obra que a oração realiza no coração é, justamente, arrancar a maldição do orgulho, arrancar as raízes venenosas da soberba que tomam conta de nós.

Se você, de verdade, se ajoelha para rezar, Deus arranca verdadeiramente o orgulho do seu coração. Agora, se nós, muitas vezes, rezamos como os fariseus rezavam, com toda aquela jactância, soberba, orgulho e vaidade religiosa, a nossa oração, ao invés de nos tornar pessoas melhores, faz de nós pessoas piores.

Saímos de nossas igrejas, capelas, saímos até de nossa oração pessoal pior do que entramos, porque, ao invés de cultuarmos a Deus, cultuamos a nós; ao invés de escutarmos a Deus, escutamos a nós; ao invés de nos humilharmos, nos exaltamos; ao invés de nos colocarmos na presença de Deus, nos colocamos na nossa presença, para que Deus nos sirva.

A oração verdadeira nos faz humildes e nos coloca diante da presença de Deus para chorarmos os nossos pecados

A oração que chega até Deus é a oração de quem se humilha, é a oração de quem, de fato, rasga o coração, se despe de toda e qualquer vaidade humana. A oração que chega até Deus é a oração de quem quebra a si mesmo, vence aquelas raízes malditas que vivem perturbando a nossa vida: a ira, o rancor, o ressentimento, a mágoa.

A oração que agrada a Deus é a oração do pecador, como esse cobrador de impostos que bate no peito, reconhece o seu pecado e sabe que é indigno de chegar perto de Deus. A oração que não chega a Deus é a oração soberba, onde a pessoa sente que todos os dias os anjos estão ali e ela se comunica com os anjos; ela cria fantasias e elementos na sua cabeça e nunca se humilha verdadeiramente.

A oração verdadeira é aquela que nos conduz a amar de verdade, é aquela que nos desarma desses sentimentos todos que criamos, dessas armas de combate que criamos uns com os outros. A oração verdadeira nos humilha, nos faz humildes e nos coloca diante da presença de Deus para chorarmos os nossos pecados, nos arrependermos de nossas faltas e nos levar a amar uns aos outros em espírito e verdade.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".