Entreguemos nossa família aos cuidados de Jesus

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
“Então, ele abraçou a fé, juntamente com toda a sua família” (João 4,53).

A Palavra de Deus, hoje, nos coloca diante de um pai de família muito aflito. Ele era funcionário do rei e tinha um filho que estava muito doente. Veja, ele era um funcionário público, um pai de família e, com certeza, como funcionário do rei, ele era muito gabaritado e tinha muito dinheiro, posses, só não tinha a graça de levantar e restaurar o seu filho.

Ele, humildemente, está reconhecendo a sua miséria, está reconhecendo que sua posição social, o dinheiro que tem, não é capaz de dar a vida que o seu filho precisa. Ele sabe quem é Jesus, já ouviu falar d’Ele, ele sabe o que Jesus está realizando e, por isso, vai de uma forma até desesperada atrás de Jesus.

Ele não vai por causa de sua posição ou pelos bens que possui, mas vai humilhado pela sua condição que não o faz melhor que os outros, pelo contrário, o coloca na posição de todos: necessitados da misericórdia de Deus.

Esse pai de família suplica para que Jesus possa descer até a sua casa, para socorrer, salvar e libertar o seu filho. Quando vejo esse pai de família, esse trabalhador, esse funcionário público, correndo atrás de Jesus, olho para a situação de tantos pais que querem libertar seus filhos do poder do mal, que querem seus filhos curados e restaurados.

Precisamos de pais de família, de homens que levem a sua família a abraçar a fé

Entregue os seus filhos para Jesus, mas chame mesmo Jesus na vida dos seus filhos e chame seus filhos para que estejam na presença de Jesus. Não entregue seus filhos às máquinas, não entregue seus filhos para que vivam no seu mundo iludidos com as riquezas e fantasias do mundo em que vivemos, porque os nossos filhos estão morrendo e, muitas vezes, estamos deixando passar despercebido.

Esse funcionário público acordou e foi buscar em Jesus a luz e Ele trouxe vida, restaurou o seu filho e, mais do que isso, o grande milagre não foi o menino restabelecido, o grande milagre foi ele com toda a sua família abraçar a fé e viver da fé. Não estão mais vivendo na ignorância, de acordo com aquela vida prazerosa e fácil que tinham, mas estão abraçando a fé de todo o coração.

É preciso dizer que nossas famílias precisam abraçar a fé, e aqui está precisando de pais de família, de homens que levem a sua família a abraçar a fé, está precisando de homens que levem a sua família a serem de Jesus. Estamos precisando de homens de verdade que saiam das suas vantagens materiais, pessoais e digam: “A minha família vai servir Jesus”, “A minha família vai recorrer a Jesus”, “A minha família vai se colocar aos pés de Jesus”.

Esse homem foi homem para se humilhar, para se colocar aos pés do Senhor, para buscar aquilo que ele não poderia dar.

Querido pai, o seu melhor esforço humano não vai trazer salvação para a sua família, se você não se colocar aos pés de Jesus e também não entregar toda a sua família aos cuidados d’Ele. Seu filho pequeno e seu filho já grande, busque Jesus para eles e os leve aos pés d’Ele.

Deus abençoe você!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".