O Papa: Santa Teresa de Ávila, exemplo do papel das mulheres na Igreja e na sociedade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
O exemplo de Santa Teresa de Jesus não é apenas para os que sentem o chamado à vida religiosa, mas "para todos os que desejam progredir no caminho da purificação de toda a mundanização": são palavras do Papa Francisco, em sua Mensagem dirigida ao Congresso Internacional "Mulher Excepcional" por ocasião do 50º aniversário do Doutorado da Santa de Ávila, refere-se à Santa, da qual ele diz que "tê-la como amiga, companheira e guia em nossa peregrinação terrena dá segurança e paz de espírito

“É bonito lembrar que todas as graças místicas que recebia a trasladavam ao céu; mas ela sabia como trasladar o céu para a terra, fazendo de sua vida uma morada de Deus, na qual todos tinham um lugar”: são palavras do Papa Francisco referindo-se a Santa Teresa de Jesus em uma Mensagem dirigida ao Bispo de Ávila, Dom José María Gil Tamayo, com a qual ele falou aos participantes do Congresso Internacional que se realiza de 12 a 15 de abril na Universidade Católica de Santa Teresa de Jesus de Ávila, na Espanha, por ocasião do 50º aniversário do Doutorado da Santa de Ávila. Assinado na Solenidade de São José, e lido na abertura do Congresso, o Sucessor de Pedro remonta a figura da santa de Ávila, que recebeu de São Paulo VI em 27 de setembro de 1970 o título de Doutora da Igreja, sendo a primeira mulher a receber o título que, como escreve o Santo Padre, “reconhece o precioso ensinamento que Deus nos deu em seus escritos e no testemunho de sua vida”.

Uma chama que continua a brilhar

Com as palavras de Paulo VI, Francisco recorda a natureza excepcional desta mulher, cuja coragem, inteligência, tenacidade, à qual ela uniu “uma sensibilidade pela beleza e uma maternidade espiritual para com todos os que se aproximavam de sua obra”, são “um exemplo único do papel extraordinário que a mulher desempenhou ao longo da história na Igreja e na sociedade”.

“Apesar dos cinco séculos que nos separam de sua existência terrena, – diz o Pontífice – a chama que Jesus acendeu em Teresa continua a brilhar neste mundo sempre necessitado de testemunhas corajosas, capazes de derrubar qualquer muro, seja ele físico, existencial ou cultural.”

Exemplo para os que querem progredir na purificação

O Santo Padre afirma que Santa Teresa “continua a falar-nos hoje através de seus escritos”. Sua mensagem – acrescenta – está aberta a todos, para que, conhecendo-a e contemplando-a, possamos ser seduzidos pela beleza da palavra e pela verdade do conteúdo, e possa fazer surgir em nós o desejo de avançar no caminho da perfeição. Tê-la como amiga, companheira e guia em nossa peregrinação terrestre confere segurança e paz de espírito. Seu exemplo não é apenas para nossos irmãos e irmãs que sentem o chamado à vida religiosa, mas para todos os que desejam progredir no caminho da purificação de toda a mundanização, que leva ao desposório com Deus, às elevadas moradias do castelo interior.

Santa Teresa sabia como trazer o céu à terra

Encorajando todos os membros dessa Igreja particular e os organizadores e participantes do Congresso a continuarem a aprofundar a mensagem da Santa de Ávila, escreve:

“É bonito lembrar que todas as graças místicas que recebia as trasladavam ao céu; mas ela sabia como trasladar o céu para a terra, fazendo de sua vida uma morada de Deus, na qual todos tinham um lugar. Para que nossa sociedade seja cada vez mais humana e para que todos possamos viver na fraternidade que vem do mesmo Pai, é importante ouvir seu convite a “entrar em nós mesmos” para encontrar o Senhor, e assim testemunhar que “Deus é suficiente””

A devoção de Santa Teresa a São José

Por fim, o Papa conclui recordando a grande devoção de Santa Teresa a São José, a quem a Santa “tomou como seu mestre, advogado e intercessor”: “a ele ela se confiou”, lembrou o Papa, “estando certa de que receberia as graças que pedia”. A partir de sua experiência, ela encorajou outros a fazerem o mesmo. Tal era sua devoção que percorreria as terras de Castilha e Andaluzia acompanhada pela imagem de São José.

“Os santos andam sempre de mãos dadas e nos sustentam pela confiança depositada em sua intercessão. Que eles intercedam por todos”

A mensagem de Francisco foi assinada na Basílica de São João de Latrão em 19 de março de 2021, na Solenidade de São José, Padroeiro da Igreja Universal. 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".