É necessário permanecer no amor

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, assim como eu guardei os mandamentos do meu Pai e permaneço no seu amor” (João 15,10).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

É verdade que queremos permanecer em Jesus, e mais ainda, queremos que Jesus permaneça em nós, esteja em nós. Não queremos sair da presença de Deus nem queremos que Ele saia da nossa presença.

Como Jesus foi todo amado pelo Pai e o amor do Pai está todo em Jesus, o amor de Jesus está em nós. Por isso, para permanecer n’Ele é preciso permanecer no amor. Cometemos um tremendo erro na vida: nós queremos estar em Deus, mas, muitas vezes, não queremos viver o amor.

Às vezes, vivemos o amor limitado ou o amor na forma humana, mundana. Mas o amor de Deus não se conjuga com o amor deste mundo, e não dá para permanecer no amor de Deus permanecendo no ódio, no rancor, na mágoa, no ressentimento. Não dá para permanecer no amor de Deus, permanecendo na maldade, porque o amor de Deus não suporta maldade.

Olhemos as maldades dos nossos sentimentos, dos nossos pensamentos e, muitas vezes, as maldades das nossas ações. Falar mal do outro, querer mal ao outro, desejar o mal ao outro; quando não praticamos o mal ao outro, armamos uns contra os outros e, muitas vezes, dizemos que é em nome de Deus.

Para permanecer em Jesus é preciso permanecer no amor

Deus não se deixa levar, quanto menos permanecer em atitudes mundanas, feitas em nome d’Ele. É aquilo que chamamos de desonrar, desrespeitar e agredir a dignidade de Deus. Onde está o amor, ali Deus está; onde não está o amor, Deus não está.

Você pode carregar uma cruz grande em nome de Jesus, você pode usar uma roupa, uma veste em nome de Jesus; você pode levar uma Bíblia enorme em nome de Jesus, mas isso não significa que você está em Jesus.

Para permanecer n’Ele é preciso permanecer no amor, porque onde não tem amor, não tem Jesus. E o amor de Deus por nós, o amor de Jesus, o amor que Ele nos amou, não comporta nossas atitudes desamorosas, atitudes que não revelam amor. Ao contrário, revela muitas vezes desejar o mal, querer o mal.

“Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis em mim”, não se esqueça de que os mandamentos de Deus são para que O amemos. Talvez, amemos muito a Deus, mas se não amarmos o próximo, como o amor de Deus permanecerá em nós? Se não respeitarmos o próximo, se não tivermos um amor verdadeiro e intenso, como o amor de Deus permanecerá em nós e como vamos permanecer no amor de Deus?

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".