Crescemos na intimidade com Deus pela via do amor

“Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor. Eu vos chamo amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi de meu Pai” (João 15,15).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Hoje, celebramos com muito amor São Matias, apóstolo. Veja que, São Matias foi aquele que foi suceder Judas no grupo dos Apóstolos. Com todo amor que demonstrava a Jesus, ao Evangelho e à causa do Reino de Deus, ele foi escolhido para ser apóstolo do Senhor.

Celebremos, hoje, o nosso apostolado, o nosso seguimento a Jesus. Somos também chamados e escolhidos para sermos Seus seguidores, e a escolha que recaiu sobre Matias, e também recaí sobre nós, é para que produzamos frutos em Deus. Assim como Matias produziu o fruto da perseverança e do amor, o fruto da doação, ele se tornou amigo de Jesus, também somos chamados.

Amigos sem deixar de sermos servos; Ele não nos chama de servos porque somos enviados a servir, o verdadeiro apóstolo é aquele que serve, é aquele que dá a sua vida, é aquele que se doa e se dedica pela causa do Evangelho, é aquele que doa sem esperar nada em troca, mas está a serviço dos homens e da salvação.

A via do amor, primeiro, é a vida da oração, a oração da intimidade com Deus

Para ser um servo, para ser um apóstolo, é preciso ser amigo e você sabe que amigo é aquele que goza da intimidade, da proximidade, da confiança e Jesus não quer que os Seus seguidores sejam apenas servos. “Já não vos chamo servos, pois o servo não sabe o que faz o seu senhor”.

Jesus está dizendo que nós sabemos daquilo que Ele realiza no meio de nós porque somos Seus amigos. Cresçamos na intimidade com Deus, e o meio para crescermos na intimidade com Ele é pela via do amor.

A via do amor, primeiro, é a vida da oração, a oração da intimidade com Deus. Jesus passava longas horas tomado pela oração sublime. Precisamos também ser tomados pela oração, nos colocarmos em comunhão com Deus, para termos o Espírito de Deus, para sermos movidos pelo Espírito d’Ele.

Se faltou a Judas fidelidade ao Evangelho, é porque ele amou mais o dinheiro do que Deus, a quem ele servia. O discípulo de Jesus não pode amar nada nem ninguém mais do que Jesus, por isso, o discípulo de Jesus passa bastante tempo na presença d’Ele amando e orando, orando com amor, amando o seu Senhor. Revestido desse mesmo Espírito, ele ama os seus irmãos, o seu próximo, ele dá a vida até por quem não lhe quer bem. Ele é capaz de suportar até quem lhe fez mal, quem lhe traiu, quem lhe abandonou ou assim por diante.

O discípulo do Senhor é revestido do amor que vem do coração de Deus. Que São Matias nos ensine a seguir a Jesus, na fidelidade e no amor ao Evangelho.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".