O Papa: Filipe Néri, o santo da alegria que conforta

No final da Audiência Geral desta quarta-feira (26) o Papa recordou o fundador da Congregação do Oratório, o evangelizador na Roma do século XVI: “Que a alegria reconfortante, dom do Senhor, acompanhe e enriqueça o caminho de cada um de vocês”.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

“Hoje celebramos a memória litúrgica de São Filipe Neri, comumente chamado de ‘santo da alegria’. Que a alegria reconfortante, dom do Senhor, acompanhe e enriqueça o caminho de cada um de vocês”. São palavras do Papa Francisco no final da Audiência geral desta quarta-feira (26) dirigindo-se aos fiéis presentes. Porém, São Filipe Neri e seus companheiros do Oratório também acompanhavam os doentes até a “boa morte”. É um dos muitos contrastes do terceiro apóstolo de Roma, depois de Pedro e Paulo, nascido em Florença, mas que se tornou romano antes dos 20 anos de idade, e depois durante 60 anos foi um incansável animador da caridade e da evangelização em uma cidade corrupta e perigosa.

Seu sorriso fez dele um “trabalhador entre as almas”

Por ocasião dos 500 anos do nascimento do santo, em 26 de maio de 2015, o Papa Francisco enviou uma mensagem ao Procurador Geral da Confederação do Oratório de São Filipe Néri na qual afirmava: “Seu sorriso o transformou em um ‘apaixonado anunciador da Palavra de Deus’. Este foi o seu segredo, que fez dele um ‘trabalhador entre as almas’. Apaixonado pela oração íntima e solitária, no Oratório ele ensinava a rezar em comunhão fraterna”. E continuou “fortemente ascético na sua penitência inclusive corporal, propunha o esforço da mortificação interior marcada pela alegria e serenidade do lazer; apaixonado anunciador da Palavra de Deus, foi pregador tão parcimonioso de palavras a ponto de se reduzir a poucas frases quando a comoção o surpreendia”.

São Filipe Néri

São Filipe Néri

Pai e mestre das almas

“Foi um autêntico pai e mestre das almas”, escreveu o Papa Francisco, “a sua paternidade espiritual, reflete-se em suas ações, acompanhada de confiança nas pessoas; enfrentava gestos pessimistas e carrancudos com espírito festivo e alegre, convicto de que a graça não alterava o seu caráter, pelo contrário, conformava, fortalecia e aperfeiçoava”.

São Filipe Néri

São Filipe Néri

Alegria base do apostolado

Por fim o Papa exortou que a alegria do santo deveria ser o fundo das comunidades e do apostolado: “Nos nossos dias, sobretudo no mundo dos jovens, tão queridos ao padre Filipe, há grande necessidade de pessoas que rezem e saibam ensinar a rezar. Com o seu ‘intensíssimo afeto ao Santíssimo Sacramento da Eucaristia, sem o qual não podia viver’, ele ensina-nos que a Eucaristia celebrada, adorada e vivida é a fonte da qual haurir para falar ao coração dos homens. De fato, ‘com Jesus Cristo a alegria sempre nasce e renasce’. Esta alegria, característica do espírito oratoriano, seja sempre o clima de fundo das vossas comunidades e do vosso apostolado”.

São Filipe Néri, o terceiro “Apóstolo de Roma”, entregou seu espírito a Deus na madrugada de 26 de maio de 1595. O dinamismo do seu amor nunca diminuiu! A cidade de Roma parece repetir: “Não é hora de dormir, porque o Paraíso não é para ociosos”!

Jane Nogara – Vatican News

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".