Vídeo do Papa, Fornos: “Sucesso que toca o coração dos jovens”

No quinto aniversário da iniciativa, criada para partilhar as intenções de oração do Pontífice com o mundo inteiro, o diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa explica as razões de sua crescente popularidade: "É uma forma simples e breve de sentir-se em comunhão com toda a Igreja".
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Quando tudo começou cinco anos atrás, o padre Frédéric Fornos não esperava o sucesso planetário que logo alcançariam os vídeos do Papa. “Eu pensei que o projeto duraria três meses, no máximo um ano. Em vez disso, está indo avante há muito mais tempo”, disse o diretor internacional da Rede Mundial de Oração do Papa. Esse pequeno vídeo, com pouco mais de um minuto de duração, no qual o Papa apresenta suas intenções mensais de oração a serem confiadas ao mundo inteiro, atingiu 155 milhões de visualizações nas redes sociais e, até agora, gerou mais de 17 mil artigos na imprensa internacional. “Devemos lembrar que as redes sociais que ajudaram a alcançar este sucesso são as do Vaticano, porque este projeto, desde o início, nasceu em colaboração também com a mídia vaticana”, disse ele.

Ouça e compartilhe

Uma nova linguagem

A ideia da Rede Mundial de Oração do Papa para realizar um vídeo simples e breve com o qual o Papa Francisco pudesse tocar os corações dos fiéis, estimulando-os a se unir em oração em todas as latitudes do planeta, nasceu no final do Jubileu da Misericórdia, que terminou em 2016. O pe. Fornos explicou que “o objetivo era encontrar uma nova linguagem para ajudar a todos a rezar pelas intenções do Santo Padre. Queríamos explicar por que era importante, por exemplo, rezar pela fraternidade humana ou pela paz, como nos pediu o Pontífice. E o fato de que, cada vez, é o próprio Papa, com suas palavras, que nos motiva, acredito que seja a verdadeira chave do sucesso”, disse o sacerdote.

Vídeo partilhado pelos jovens

Outro fato destaca a popularidade do Vídeo do Papa: o vídeo é traduzido em 23 línguas, incluindo filipino e Maya-Q’eqchi. “Não fomos nós, organizadores, que pedimos que o vídeo fosse traduzido para Maya-Q’eqchi. Foram os povos da Guatemala e Belize que nos pediram”, revela o pe. Fornos, que também revelou como “há muitos jovens que assistem ao Vídeo do Papa e o compartilham nas mais variadas plataformas sociais”. “É uma forma de sentir-se em comunhão com o Santo Padre e com a missão da Igreja”, disse ele.

Uma comunidade mundial

É também surpreendente notar que uma verdadeira comunidade se formou em torno daquele pequeno Vídeo do Papa. Padre Fornos disse: “Quando lançamos o Vídeo do Papa, ouvimos o feedback que nos chega de nossos escritórios nacionais espalhados pelo mundo e os comentários que as pessoas fazem e, a cada vez, ficamos surpresos ao perceber que já estamos todos em comunhão mantendo, obviamente, nossas múltiplas identidades”.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".