Bispos: não é preciso mudar Constituição para definir Papua Nova Guiné país cristão

"A liberdade religiosa não é negociável. Temos grande apreço pela nossa fé e a promovemos. É impróprio que o governo pressione as pessoas, direta ou indiretamente, a adotar credos, valores ou práticas religiosas", dizem os bispos . "O governo não deve interferir em nosso credo religioso ou no de outros. O cristianismo em Papua Nova Guiné consiste em uma variedade de grupos, e na Constituição, inspirada por bons líderes cristãos, os valores já presentes são fortes. É nosso dever cristão garantir que essas leis sejam aplicadas", reiteram
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ouça e compartilhe!

“Não consideramos apropriado fazer mudanças na Constituição para dizer expressamente que Papua Nova Guiné é uma ‘nação cristã’.” Os bispos da Conferência Episcopal de Papua Nova Guiné e das Ilhas Salomão responderam assim à recente proposta de emenda constitucional.

A liberdade religiosa não é negociável

“A Igreja católica tem trabalhado e trabalha para promover a fé, os princípios, os valores e as práticas cristãs em todas as províncias do país, tanto antes como depois da adoção da Constituição”, escrevem os bispos na nota recebida pela Fides, agência missionária da Congregação para a Evangelização dos Povos.

“A liberdade religiosa não é negociável. Temos grande apreço pela nossa fé e a promovemos. É impróprio que o governo pressione as pessoas, direta ou indiretamente, a adotar credos, valores ou práticas religiosas”, afirmam.

Salvaguardar e transmitir os princípios cristãos

“Forçar a adoção de valores cristãos – lê-se – viola vários artigos da própria Constituição. Já em seu preâmbulo, o documento se compromete a salvaguardar e transmitir os princípios cristãos.”

“O governo não deve interferir em nosso credo religioso ou no de outros. O cristianismo em Papua Nova Guiné consiste em uma variedade de grupos, e na Constituição, inspirada por bons líderes cristãos, os valores já presentes são fortes. É nosso dever cristão garantir que essas leis sejam aplicadas.”

Declaração pública de renovado compromisso cristão

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".