O maligno semeia divisão entre nós

“Se um reino se divide contra si mesmo, ele não poderá manter-se. Se uma família se divide contra si mesma, ela não poderá manter-se. Assim, se Satanás se levanta contra si mesmo e se divide, não poderá sobreviver, mas será destruído” (Marcos 3,24-26).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Na narrativa do Evangelho de hoje, vemos a astúcia daqueles que são os mestres da Lei quando estão questionando Jesus ou estão acusando-O de, por satanás, expulsar ou fazer o que Ele faz.

É maldade confundir o mal com o bem e o bem com o mal, porque são coisas que não se misturam. O reino das trevas não se mistura com o reino da luz, não podemos querer servir a Deus e ao maligno ao mesmo tempo. Essa é a grande contradição da vida humana, e por isso o ser humano encontra-se dividido.

Lá no princípio, na narrativa do Livro de Gênesis, que é a Primeira Leitura de hoje, mostra-nos justamente isso. O homem, esse ser criado à imagem e semelhança de Deus, deixa de escutar a Deus para escutar as vozes do tentador, do maligno. Deixa de obedecer a Deus para obedecer ao mal, aquele que leva o homem a não se manter na fidelidade a Deus.

O zelo pela divisão não é de Deus, mas sim do maligno, e não podemos segui-lo

Um homem dividido é um homem destruído, do mesmo jeito que uma casa, uma família, uma nação, um reino que se divide é a destruição. Quando falamos em dividir-se, não é ter opiniões divergentes, pontos de vista contrários, mas é dividir-se na essência, no essencial, no fundamental.

Não pode um espírito humano querer fazer o bem e o mal, porque isso só provoca o mal dentro de si.

Numa casa, numa família, a mãe pode pensar de um jeito, o pai de outro jeito e o filho também, o que não podem é dividirem-se, colocarem-se contra o outro por causa daquilo que pensam, acreditam e fazem.

O que estamos experimentando, nos tempos de hoje, é o reino de satanás, de fato, agindo no meio de nós, semeando divisões e discórdias, colocando uns contra os outros, porque esse é o reino dele, esse é o reino destruído. E ele destruiu sua relação com Deus pela divisão, porque se colocou contra Deus, e ele quer implantar cada vez mais seu reino no meio de nós, primeiro, colocando-nos uns contra os outros.

É terrível como muitos semeiam somente discórdias e divisões e, muitas vezes, usando até o nome de Deus. São espíritos realmente diabólicos, agem na Igreja e fora dela, na sociedade, no mundo em que estamos. A questão não é o que fazem, a questão é que nós, muitas vezes, colocamo-nos na mesma atitude, somos causas de divisão, de intriga, de separação, de nos colocarmos uns contra os outros e falar mal uns dos outros.

Que triste ver nossas casas sendo destruídas, nossas famílias se dilacerando, que triste ver a nossa Igreja, ver ovelhas colocando-se contra pastores, ver irmãos da mesma fé atacando a própria fé, a própria Igreja, as instituições, quando não é de uma forma declarada, agem na berlinda, falam mal do Papa, dos bispos, enfim, agem para semear discórdia e divisão.

Esse espírito não é de Deus e não podemos servi-los nem segui-los, não podemos deixar que eles estejam agindo até de forma bonita, e querer chamar isso de zelo. O zelo pela divisão não é de Deus, é do maligno, e não podemos segui-lo, porque esse espírito não é do Senhor.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".