Igreja São Sebastião Mártir de Venâncio Aires dedica espaço ao Beato Carlo Acutis

Para os jovens de hoje, Carlo diz que existem valores que vão além do momento presente e se projetam no futuro. Com seu testemunho, ele afirma que as modas passageiras e a mentalidade dominante no momento não são valores absolutos, mas miragens e espelhos que degradam a dignidade humana.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A identificação é imediata: cabelo desalinhado, jeans, mochila, tênis, internet. Carlo Acutis, um jovem de nosso tempo, que faz uma ponte entre os anseios mais profundos da juventude com a Eucaristia, aquela que definia como a sua “Autoestrada para o Céu”.

O jovem italiano beatificado em Assis no sábado 10 de outubro de 2020 é cada vez mais venerado no Brasil. E motivos não faltam. Sua memória é celebrada no dia de seu nascimento, 12 de outubro, dia em que no Brasil celebramos Nossa Senhora Aparecida, o milagre que levou a sua beatificação foi constatado em uma criança brasileira. Ademais, eu corpo jaz na Igreja Santa Maria Maior em Assis, aos cuidados da comunidade brasileira das Irmãs Missionárias Capuchinhas.

Carlo aponta para Jesus, e para levar mais jovens por essa “Autoestrada para o Céu”, a Igreja São Sebastião  Mártir da cidade de Venâncio Aires (RS), que tem por pároco o padre Rodrigo Eduardo Hillesheim, inaugurou na noite do último sábado um espaço dedicado ao jovem Beato.

Na cerimônia realizada na igreja, obedecendo todos os protocolos de saúde para prevenir a propragação do coronavírus, foi desvelada e abençoada sua imagem oficial, que a seus pés tem livros sobre a Eucaristia, um computador, uma bola de futebol e uma camiseta. O objetivo, é divulgar o amor que o jovem tinha pela Eucaristia e divulgar a devoção pelo novo Beato.

Um espaço para Carlo Acutis

Para os jovens de hoje,  de fato, Carlo diz que existem valores que vão além do momento presente e se projetam no futuro. Com seu testemunho, ele afirma que as modas passageiras e a mentalidade dominante no momento não são valores absolutos, mas miragens e espelhos que degradam a dignidade humana. Com seu exemplo, Carlos indica a seus colegas que não pode haver concessões ou meias medidas em relação aos princípios morais. Ele pede para estarem atentos, vigiarem, para que os interesses comerciais, sociais e políticos não reduzam o homem a um fantoche ou a um simples executor de filosofias estéreis e condenados a morrer.

Aos males do mundo, violência, guerras, conflitos até dentro das famílias, Carlo propõe abraçar a Cristo e seu Evangelho. Ele convida a olhar para Jesus, para sua misericórdia, para seu amor, para seu perdão para construir um mundo melhor. É esta a mensagem que dirige aos jovens de hoje: um mundo novo é possível se confiarmos em Cristo, se confiarmos a Ele toda a nossa existência, se nos lançarmos nos seus braços como um filho faz com o pai.

Para os desanimados, para os desiludidos pela vida, aos que sofrem, para aqueles que estão perturbados, sozinhos e abandonados, o Servo de Deus indica a Eucaristia, o Emmanuel, Deus conosco. A presença real de Jesus Cristo na Hóstia consagrada foi para Carlos uma verdade alicerçada na rocha. Era a garantia de que o homem nunca fica sozinho, mesmo quando tudo parece desabar sobre ele.

Para crianças e jovens contemporâneos Carlos diz que a Eucaristia é o remédio infalível para resolver os problemas da humanidade, porque no Tabernáculo encontramos Cristo, Aquele que se encarnou por amor e sofreu para nos salvar. O Beato ficou maravilhado com tanto amor divino pelo homem e não se acalmou antes de dar a conhecer aos outros a extrema riqueza deste amor infinito. Os dias de Carlos, portanto, se centraram em torno da Missa e, quando ele podia também fazia a Adoração Eucarística.

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".