A oração é a expressão da nossa relação com Deus

“Quando orardes, não useis muitas palavras, como fazem os pagãos. Eles pensam que serão ouvidos por força das muitas palavras” (Mateus 6,7).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ensina-nos a orar, porque não sabemos como orar. Queremos orar, porque a oração é a expressão da nossa relação com Deus, mas a força da oração não são as palavras, a força da oração é a comunicação e a comunhão com Deus. Por isso, não é falando que vamos comover o coração d’Ele, mas é ouvindo-O que a Sua graça entra em nós.

Muitas vezes, falamos como é a nossa comunicação com os outros, nós gostamos de falar, de impor, mas escutar não é o nosso forte. Por isso, acima de tudo, oração é o dom da escuta de um coração que vive uma relação de amor e comunhão com Deus, esse Deus que nós chamamos de Pai.

Como é importante entrarmos na intimidade do Pai, como Jesus entrava na intimidade do Seu Pai. E ali passava longas horas sem dizer, muitas vezes, uma só palavra, mas escutando.

As palavras têm sua importância, elas expressam a nossa forma de nos comunicarmos, mas o que vamos dizer na oração? Primeiro, clamar a Deus como Pai, exaltá-Lo como nosso Pai.

Um coração que se comunica com Deus não sai da oração magoado e ressentido

A oração não é para exaltarmos os nossos problemas, os nossos pedidos, o que nós queremos. A oração é para que a vontade de Deus nos molde, para nos tornarmos filhos, porque, muitas vezes, deixamos de ser filhos, porque seguimos as tendências deste mundo. Por isso, é uma relação amorosa de filho para com o Pai. “Pai nosso”.

A oração é para nos colocar em comunhão uns com os outros, porque até nisso somos intimistas e individualistas: vou orar para falar de mim. Mas o Pai é nosso, o Pão é nosso, Deus é nosso e clamamos o Deus que é Deus de todos nós.

Na oração, nós O exaltamos, exaltamos Sua presença, Seu amor; nós O santificamos, que o Seu nome seja santificado, exaltado; nós imploramos o Seu Reino, porque tudo o que precisamos é viver o Reino de Deus no meio de nós.

Se vivermos o Reino de Deus, repartiremos o pão que é nosso, daremos o perdão uns aos outros, não viveremos na ofensa, na mágoa nem no rancor. Um coração que se comunica com Deus não sai da oração magoado, ressentido, nem na ofensa nem ofensivo.

O coração que se comunica com Deus sai perdoado e com munições para perdoar tudo o que acontece no dia a dia. Por isso, orar é, acima de tudo, comunicar-se, deixar que a graça de Deus entre em nós.

Sabemos quando um coração ora, quando um coração respira Deus, respira amor, perdão e misericórdia; quando o coração respira repartir o que tem dentro de si, que é o amor e a bondade. Agora, quando um coração só fala, ele sai mais cheio de si do que cheio de Deus.

Não se encha das palavras, mas encha-se do Espírito, e permita que, na oração, Ele transforme o seu coração.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".