Que somente Deus seja o Senhor da nossa vida

“Ninguém pode servir a dois senhores: pois ou odiará um e amará o outro, ou será fiel a um e desprezará o outro. Vós não podeis servir a Deus e ao dinheiro” (Mateus 6,24).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Jesus está dizendo aos Seus discípulos de ontem e aos de hoje que não podemos ter dois senhores. Não podemos servir a Deus e ao dinheiro. Mas isso não é para você ser fundamentalista ou extremista e dizer que não podemos ter dinheiro.

O dinheiro é a moeda que regula todas as transações econômicas e financeiras; e precisamos de dinheiro, porque estamos neste mundo. Agora, o que não podemos é ser dominados pela moeda. Não podemos servir a Deus e querer servir ao dinheiro.

O que Jesus está afirmando é que o dinheiro é um deus, assim como há muitos deuses neste mundo, e cada deus quer ser servido e adorado, porque deus (e aqui é deus com d minúsculo mesmo), é aquela força dominadora que mantém o coração refém.

Não podemos servir a Deus e ao dinheiro. Que Ele seja sempre o Senhor da nossa vida

Quando alguém se faz refém do dinheiro e o dinheiro domina seu coração, seus os sentimentos e afetos, a pessoa vive em função dele. Como dizem: trabalha dia e noite em função de tê-lo, de servi-lo, de apreciá-lo. A pessoa, às vezes, passa um tempo apreciando sua conta bancária, seus valores financeiros, o que tem; e vive amargurada, sofrida, com a alma penosa quando ele escapa, quando não o tem, quando está endividada.

O dinheiro é para nos servir e não para o servirmos. O dinheiro é para usarmos, para fazermos o bem, praticarmos o bem, o dinheiro é para glorificarmos a Deus e não o glorificarmos, não para ser exaltado. É claro que, na cultura onde o deus dinheiro manda, quem o tem é exaltado, glorificado, reconhecido.

Não precisa ser ingênuo para dizer que uma pessoa é bem tratada porque tem dinheiro, e o outro é maltratado porque não o tem. Basta ver os maltrapilhos que vivem à nossa volta, basta ver as pessoas pobres e desprezadas porque não têm dinheiro, e basta ver as bajulações que fazem em torno dos ricos, poderosos e assim por diante.

Basta ver como o dinheiro rouba os nossos verdadeiros valores e critérios da vida. Basta ver como as pessoas se vendem, vendem o seu caráter, vendem aquilo que são. Basta ver quanta corrupção! É uma verdadeira erupção dentro do coração humano quando se sente atraído pelo gosto, pelo sabor que o deus dinheiro exerce na vida humana.

O descompasso deste mundo, o grande pecado que podemos cometer na vida, tem uma enormidade de pecados. Você sabe que o primeiro mandamento é amar a Deus sobre todas as coisas, o contrário de não amá-Lo se chama idolatria, voltar-se aos ídolos, e foi isso que Israel fez tantas vezes, e é disso que a Palavra de Deus tanto nos adverte: cuidado com a idolatria.

O dinheiro é o deus mais idolatrado dos tempos em que vivemos. A idolatria do mercado, da posse, do ter é que cria todos os desníveis, não só sociais, mais morais e psicológicos.

Quantos estão se suicidando porque perderam o que tinham, porque perderam o sentido da vida, porque colocaram todo o sentido da vida no ter. E quando o deus ter e possuir balança o coração, este se enfraquece.

Não podemos servir a Deus e ao dinheiro. Que Ele seja sempre o Senhor da nossa vida.

Padre Roger Araújo

 

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".