Federação Luterana Mundial, Anne Burghardt nova secretária-geral

A teóloga estoniana, 45 anos, foi eleita no sábado pelo Conselho da Federação. É a primeira mulher e a primeira representante do Leste Europeu a ocupar este cargo: "Rezo para ser guiada pelo Espírito". Ela sucede ao pastor Martin Junge que guiou a comunhão dos luteranos mundiais por onze anos.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Uma notícia que desperta “alegria e encorajamento”. É assim que o Conselho Mundial de Igrejas (CMI) comenta a eleição, em 19 de junho, da reverenda Anne Burghardt como nova secretária-geral da Federação Luterana Mundial. A teóloga de 45 anos, originária da Estônia, é a primeira mulher e a primeira pastora da Europa Central e Oriental a guiar a Federação Luterana Mundial.

A alegria do CMI

O reverendo dr. Ioan Sauca, secretário-geral interino do CMI, a parabenizou e reiterou seu desejo de “continuar a estreita colaboração” já presente entre os dois organismos. “Através de sua eleição, o Conselho da Federação Luterana Mundial reconheceu sua capacidade comprovada como pastora, seu testemunho, seu serviço e sua prioridade dada à colaboração na busca da unidade cristã e na construção da comunidade humana, não obstante os confins e as fronteiras”, escreve o Rev. Sauca numa carta aberta à recém-eleita.

“Trabalhamos com você no Centro Ecumênico de Genebra”, recorda o rev. Sauca, “e somos gratos por sua espiritualidade e talento”. De 2013 a 2018, a reverenda Burghardt foi secretária para as relações ecumênicas no Escritório da Comunhão da Federação Luterana Mundial, localizado em Genebra, a mesma cidade suíça onde o CMI está sediado. A mensagem do rev. Sauca conclui com uma invocação a Deus para que abençoe o trabalho da nova secretária-geral luterana e a sustente em seu serviço, “através de uma fé forte”.

Por sua vez, o arcebispo Panti Filibus Musa, presidente da Federação Luterana Mundial, enfatiza: “Parabenizo a reverenda Burghardt por sua eleição: ela assumirá um papel vital na liderança da comunhão global das Igrejas, ajudando a moldar o seu caminho e o testemunho do Evangelho, e trabalhando pela paz, a justiça e a reconciliação”.

Burghardt “comovida com tal hora”

Atualmente responsável pelo desenvolvimento do Instituto de Teologia da Igreja Evangélica Luterana da Estônia e conselheira da Igreja para as relações internacionais e ecumênicas, Burghardt assumirá oficialmente o cargo no início de novembro, sucedendo ao rev. dr. Martin Junge, que dirigiu o órgão, composto por 148 Igrejas, durante os últimos onze anos. Casada com o rev. Arnd Matthias Burghardt, também pastor da Igreja Evangélica Luterana da Estônia, a rev. Burghardt é mãe de dois filhos.

Após a eleição, ela disse que estava “comovida com tal hora e profundamente grata pela confiança que lhe foi conferida”. Ao aceitar esta responsabilidade, rezo para ser guiada pelo Espírito”, para que “a nossa comunhão seja uma bênção para a Igreja em geral e para o mundo”, acrescentou. Selecionada por um comitê de pesquisa, nomeado pelo Conselho da Federação Luterana Mundial, como candidata para o novo cargo junto ao pastor do Zimbábue rev. dr. Kenneth Mtata, a recém-eleita foi escolhida com 58% dos votos, contra 42% de seu concorrente.

VATICAN NEWS

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".