O que são os milagres eucarísticos?

São conhecidos muitos destes milagres, antigos e recentes, e usualmente se manifestam de duas formas
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Chamam-se de eucarísticos os milagres relacionados diretamente à hóstia e ao vinho consagrados, isto é, ao Corpo e ao Sangue de Cristo, sob as espécies de pão e vinho transubstanciados após as palavras do sacerdote na santa Missa, no momento da Consagração: “Este é o Meu corpo…”, “Este é o Meu sangue…”.

São conhecidos muitos destes milagres, antigos e recentes, e usualmente se manifestam quando o vinho toma a forma do sangue de Cristo e a hóstia aparece sob a forma de tecido do corpo humano (miocárdio, do coração, sempre num estado de estresse muscular relacionado a grande sofrimento físico, de um homem em torno dos 30 anos de vida). Pode-se afirmar, nestes casos, que o sangue e o corpo de Cristo voltam às suas aparências verdadeiras – não mais como pão e vinho.

É importante lembrar que qualquer milagre aprovado pela Igreja depende de estudos e confirmações diversas, usando-se o apoio de abordagens científicas sempre que possível, de forma a que fique claramente determinado que tais fenômenos não têm, realmente, qualquer explicação natural possível. Em relação ao sangue do Senhor, chama a atenção o fato de que, em todos os milagres conhecidos (e também outros relacionados, como resíduos sanguíneos no Santo Sudário), o tipo sanguíneo observado é sempre o mesmo (AB), por sua vez compatível com o tipo sanguíneo judaico do tempo de Jesus.

Há pelo menos três milagres recentes muito parecidos, envolvendo hóstias caídas ao chão que não puderam ser consumidas, sendo colocadas, como é praxe, num recipiente com água para dissolverem naturalmente. Porém, após algum tempo, elas se transformaram em sangue e músculo cardíaco – que se mantêm até hoje incorruptos, sem auxílio de qualquer recurso: em Buenos Aires, Argentina (1996), Sokólka, Polônia (2008), e Legnica, também na Polônia (2013).

Dos mais antigos, dois são especialmente famosos¹. Em 750, na cidade de Lanciano, Itália, a hóstia e o vinho se transformaram em carne e sangue (com as mesmas características citadas acima) no momento em que o padre, que tinha dúvidas sobre a verdade da transubstanciação, fazia a consagração. Houve várias testemunhas, e este Sangue e Carne estão até hoje expostos à visitação; foram cientificamente analisados em 1970.

Já em 1264, em Bolsena, também na Itália, ocorreu algo semelhante, também no momento da consagração, com um padre igualmente em dúvida sobre a transubstanciação. O então Papa Urbano IV e São Tomás de Aquino verificaram pessoalmente o acontecido. Este fato levou o Papa a proclamar mundialmente a festa de Corpus Christi, comemorada até hoje.

Estes milagres, num primeiro momento, levaram a um aumento de fé por parte de sacerdotes em dúvida. Contudo, são dirigidos igualmente a todos os católicos, de todos os tempos, e também aos não crentes. De fato, Deus assim Se manifesta para que toda a humanidade possa ter a oportunidade de reconhecê-Lo e aceitá-Lo… embora sempre seja possível ao ser humano negar, lamentavelmente, até mesmo estas divinas evidências.

Aleteia
Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".