Santo Eugênio III

Um dado importante é que: praticamente, de cada três Papas, um foi oficialmente declarado santo. Assim aconteceu com Santo Eugênio, que, se tornou para a Igreja o homem certo para o tempo devido. Eugênio III nasceu no fim do século XI, em Montemagno, na Itália numa família rica, cristã e da nobreza italiana. Depois de ordenado, consagrou-se a Deus como sacerdote, até que abandonou todas suas funções para viver como monge.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O grande reformador da vida monástica – São Bernardo – o acolheu a fim de ajudá-lo na busca da santidade, assim como no governo da Igreja, pois inesperadamente o simples monge foi eleito para sucessor na Cátedra de Pedro. A Roma da época sofria com a agitação de Arnaldo de Bréscia, que reclamava instituições municipais com eleições diretas dos senadores, talvez por isso chegou a impedir a ordenação e posse de Eugênio, já que tinha sido eleito pelo Espírito Santo numa instituição de origem divina.

Assumiu o pontificado com o nome de papa Eugênio III, mas teve de fugir de Roma à noite, após sua eleição para ser coroado no mosteiro de Farfa, em Viterbo, no dia 18 de fevereiro de 1145. Eugênio teve muitas dificuldades no governo da Igreja, tanto que teve de sair várias vezes de Roma, mas providencialmente, aproveitou para evangelizar em outras locais, como Itália e França. Além de promover quatro Concílios e lutar pela restauração dos santos costumes, Santo Eugênio zelou pela salvação das almas, com tanta dedicação, que passou por inúmeros sofrimentos.

Faleceu no dia 8 de julho de 1153, depois de governar a Igreja, num período tão complicado e violento da história. Foi beatificado em 1872.

Santo Eugênio, rogai por nós!

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".