A verdadeira religião é vivida na humildade

“Os fariseus saíram e fizeram um plano para matar Jesus. Ao saber disso, Jesus retirou-se dali. Grandes multidões o seguiram, e ele curou a todos” (Mateus 12,14-15).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A Palavra de Deus, hoje, nos coloca duas realidades bem distintas da vida de Jesus: o amor e a rejeição. Ele é rejeitado, não amado, odiado; inclusive planejam matá-Lo, os mais “religiosos” de Sua época.

Os fariseus eram um grupo religioso muito influente, eram os que faziam as práticas religiosas de uma maneira mais consistente mas, muitas vezes, as práticas não revelam a verdadeira religião. Por isso, a religião não consiste nas práticas externas somente, ela é, acima de tudo, uma atitude de um coração convertido que acolhe dia a dia a graça de Deus. Eles não acolheram Jesus, rejeitaram e O mataram.

Muitas vezes, deixamos de viver a religião da conversão para viver a religião da acusação; muitas vezes deixamos de viver a religião da humildade, onde é Deus que conduz o nosso coração para vivermos a religião onde nós queremos conduzir Deus, onde fazemos a nossa vontade e queremos instrumentalizar Deus e a religião em favor do nosso querer.

A religião que não é vivida na humildade de coração, não experimenta a verdadeira libertação

Assim fizeram os fariseus e, por isso, eles saíram para planejar a morte de Jesus, mas o Senhor retirou-se dali e grandes multidões O seguiram; e seguiram Jesus porque estavam doentes, enfermos. E a todos que estão doentes e enfermos, que estão sofrendo, todos que não se fecham no seu orgulho, a graça de Deus toca, cura e liberta.

Não adianta sermos religiosos, pois a religião que não é vivida na humildade de coração, não experimenta a verdadeira libertação. Não adianta sermos religiosos, porque a religião não faz de nós sábios e mestres; a religião verdadeira faz de nós discípulos, humildes e seguidores de Cristo Jesus.

A religião que liberta é aquela que nos leva a seguir o Senhor de coração para ouvi-Lo, para segui-Lo, para colocarmos em prática na vida a Sua vontade.

É em Jesus que repousa o Espírito do Senhor, em Jesus que repousa a graça do Senhor, a religião não é primeiro olhar para o meu coração, mas é olhar para Jesus, que é luz de cura e de transformação para o meu interior. Quando olho somente para mim, quando tudo gira em torno a mim e a religião vive em função de mim, a religião do ego faz de mim uma pessoa mais orgulhosa e soberba; mas quando saio de mim e a graça de Deus penetra em mim, a religião me converte e me transforma. Sejamos transformados pela presença de Jesus!

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".