O milagre é o dedo de Deus: Bárbara Maix a um passo da honra dos altares

De Viena ao Rio de Janeiro. Do Rio a Porto Alegre: a missão da beata Bárbara Maix não conhece fronteiras, a ponto que corre no Vaticano o seu processo de canonização. A postuladora, Ir. Gentila Richetti, visitou os estúdios da Rádio Vaticano para contar a incrível história desta austríaca de nascença, mas brasileira de atuação.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Uma heroína de outros tempos ou, em termos modernos, uma mulher empoderada. Mas para os fiéis, uma religiosa imbuída da graça de Deus e uma forte candidata à honra dos altares.

Estamos falando da beata Bárbara Maix, cuja causa de canonização está em andamento aqui no Vaticano. A postuladora, Ir. Gentila Richetti, está acompanhando de perto o processo e visitou os estúdios da Rádio Vaticano para contar a incrível história desta austríaca de nascença, mas brasileira de atuação.

Num dos trechos mais marcantes da entrevista – que você pode conferir na íntegra na edição semanal do Porta Aberta -, Ir. Gentila narra como a Madre Bárbara veio parar no Brasil em 1848. O destino inicial era a América do Norte, mas depois de 30 dias no porto de Hamburgo, o primeiro navio a atracar era destinado ao Rio de Janeiro. Madre Bárbara e companheiras não hesitaram em partir, não obstante o total desconhecimento da língua e da cultura. Mas era só o começo, outros grandes desafios ainda estavam por vir.

E foi entre Rio de Janeiro e Porto Alegre que a religiosa colocou em prática os princípios basilares do amor a Deus e amor ao próximo, com um refinado sentido de justiça. O fruto de sua obra é a Congregação do Imaculado Coração de Maria, que hoje está presente não só no Brasil, mas também em outros países da América Latina e na África.

O milagre é o dedo de Deus

Agora está sendo estudado o segundo milagre, que pode levar à sua canonização. Curiosamente, seja o caso de cura da beatificação, seja este segundo em estudo no Vaticano, ocorreram na região próxima a Caxias do Sul e ambos dizem respeito a queimaduras.

“O testemunho dos santos é expressão de vitalidade, de vigor da Igreja, que não morre, porque é de Deus. Creio que a canonização de Madre Bárbara – e nós esperamos muito – venha a ser esse sinal de encorajamento para o mundo”, afirma Ir. Gentila.

Ouça um trecho da entrevista a Ir. Gentila Richetti

“‘Não tema, não tenham medo’, nas cartas dela entra como um mantra: ‘Ânimo, coragem, Deus vê a nossa luta’. E ela deixa através de sua vida esse testemunho de uma mulher forte, corajosa por tudo o que viveu e passou. E também esse testemunho de uma compaixão infinita para com os pobres, com os que sofrem. Então eu vejo assim: que os milagres que aconteceram pela intercessão dela são fatos onde a pessoa experimenta até ao fundo o sofrimento humano. E a graça de Deus aponta para a missão. Neste tempo em que há tanto sofrimento, se este fato for aprovado como milagre – e como diz o Papa Francisco -, o milagre é o dedo de Deus, que aponta para a missão da Congregação que foi fundada pela serva de Deus e aponta para a missão da Igreja.”

A beatificação de Madre Bárbara Maix foi em Porto Alegre em 6 de novembro de 2010

Uma vida a serviço
Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".