Ofereçamos a graça de Deus aos nossos inimigos

“A vós que me escutais, eu digo: Amai os vossos inimigos e fazei o bem aos que vos odeiam, bendizei os que vos amaldiçoam, e rezai por aqueles que vos caluniam” (Lucas 6,27-28).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A primeira graça é a graça de escutar Jesus, porque é para quem está O escutando que Ele está dando a graça. Então, escutemos o que o Senhor está nos falando.

As pessoas, muitas vezes, dizem: “Olha, nós não temos um manual para viver”. É verdade que não existe um manual da vida, mas existem ensinamentos que são fundamentais para que a vida seja plena, para que a vida seja vivida na graça de Deus. E os ensinamentos quem nos dá é o Senhor da vida, é o próprio Jesus.

Precisamos nos esquivar, nos purificar dos ensinamentos errados que recebemos do mundo, para que a graça de Deus nos ensine a viver. Porque, se o mundo nos ensinou que temos que tratar o inimigo como inimigo, a Palavra de Deus nos ensina que temos que tratar os inimigos com amor. Não é que o inimigo é meu amigo, mas ao inimigo não dou aquilo que ele me dá. Se ele me dá o mal, dou a ele o amor de Deus, porque o amor e o que está em mim é o que dou. Se ele tem o mal para me dar, o mal não faz parte de mim, o que faz parte de mim é o amor de Deus que me conquistou.

Temos a bênção de Deus para retribuir, temos a graça de Deus para oferecer

Se há pessoas que me odeiam, que não me querem bem, o que tenho para elas é o bem, o bem de Deus que está em mim, a graça de Deus que está em mim. Se há pessoas que estão me amaldiçoando, que estão se virando contra mim, não tenho maldição para dar, porque não sou homem da maldição, sou homem da bênção, por isso, nenhuma maldição vai ter força sobre mim. É porque não estou na maldição, estou na bênção; e o que tenho para dar para o outro é a bênção. Agora, se o outro me amaldiçoa e dou para ele também maldição, é sinal que também estou vivendo na maldição.

O que temos em nós é a bênção e temos que dar ao outro, a quem nos quer bem, até a quem nos amaldiçoa, quem caçoa, quem zomba, até a quem nos despreza, temos a bênção de Deus para retribuir, temos a graça de Deus para oferecer. E se há aqueles que nos caluniam, dizem inverdades ao nosso respeito, temos a resposta para eles do amor oracional, a oração do amor voltada para eles.

Não vou cair na mesma escola, na mesma prática errada que ele tem, que ele faz, nem vou julgá-lo, o que posso é orar por ele ou por eles. Não é simples ser caluniado, não é simples ser injustiçado, mas o remédio que cura o meu coração e me torna pleno, mesmo em meio às injustiças, da calúnia, do mal que o outro possa fazer por mim, é amá-lo com a força da oração, porque é ela que faz nova todas as coisas, é ela que traz a verdade e a luz.

Usemos das nossas armas que são: a verdade, o amor e a oração; e, assim, estaremos na sintonia do Senhor.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".