Reparemos primeiro em nossa própria vida

“Por que vês tu o cisco no olho do teu irmão, e não percebes a trave que há no teu próprio olho?” (Lucas 6,41).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Não há coisa mais cruel para a nossa vida do que cairmos na hipocrisia, e a hipocrisia é sermos cegos guiando outros cegos, e não só cairmos no buraco, como também levarmos o outro para o buraco.

Como é necessário, a cada dia, purificar o nosso próprio coração. E o que é purificar o coração senão purificar a própria visão interior? A capacidade de nos olharmos e nos vermos, de reconhecermos o que, de fato, somos.

É uma tristeza ficarmos vendo o problema dos outros, o defeito dos outros, os erros dos outros e não nos enxergarmos, não nos apercebermos e não nos voltarmos para o nosso interior, para percebermos que o que queremos mudar no outro não mudamos nem em nós; queremos que o outro seja assim, mas não nos dedicamos para cuidar nem do nosso próprio interior.

Que mal fazemos para a nossa própria vida quando estamos trazendo para todos o erro dos outros, os defeitos das pessoas, quando estamos naquelas práticas da vida cotidiana de comentar e de reparar a vida dos outros.

Que Deus nos liberte de toda a hipocrisia, da forma de olhar a vida, para que olhemos primeiro para o nosso interior

“Hipócrita”, Jesus está dizendo a cada um de nós. Reparemos a nossa vida, olhemos para dentro de nós. Por que estamos olhando o cisco do olho do outro e não percebemos a trave em nosso olho? Porque, na verdade, a trave nos cega, é uma grande ilusão que está à frente do olho, do coração e que não nos permite enxergar a nossa vida como precisa ser enxergada.

Posso corrigir o meu irmão? É claro que posso! Posso ajudar meu irmão? É claro que posso, mas preciso corrigir primeiro a mim mesmo, preciso ver primeiro a mim mesmo, e não é rever com superficialidade, nem corrigir sempre com aquelas desculpas. “Porque sou frágil”; somos sim, mas o grande trabalho interior é primeiro me enxergar, me ver como sou visto, é me olhar no espelho da graça e dizer: “Nossa, quanta coisa em mim para ser vista e mudada”.

Quem conhece a si mesmo vai sempre olhar o outro no espelho e na graça da misericórdia, vai saber tratar o outro, os erros dos outros, o limite dos outros como foi tratado, cuidado e amado pelo próprio Deus.

Que Deus nos liberte de toda a hipocrisia, da forma de olhar a vida, para que olhemos primeiro para o nosso interior para nos corrigir, para sermos melhores para nós e, assim, sermos melhores também para os outros.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".