Rezemos pelo Brasil

Comunidade de oração realiza novena a Nossa Senhora Aparecida pelo Brasil; saiba como participar
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Vivemos um momento histórico nunca visto no Brasil. Em meio às consequências causadas pela pandemia da COVID-19, assistimos pela mídia, além da histórica corrupção, membros do poder executivo se digladiando, legisladores em combates verbais, além dos “guardiães” da Constituição se colocarem acima dela.

Não bastasse isto, grande parte dos meios de comunicação nos poluem com imagens e vídeos aterradores, tais como pornografias, apoio a destituição da família, erotização infantil, dentre tantas barbáries. Nossos governantes, que deveriam gerir a nação em busca do bem comum, da justiça e paz, são, como se vê, aqueles que menos buscam a justiça social. Idolatram-se e deixam uma imensidão de pessoas à deriva, “porque o coração deste povo se endureceu: taparam os seus ouvidos e fecharam os seus olhos” (Mt 13, 15a).

O que fizeram com o Brasil

O que fizeram da nossa Terra de Santa Cruz? Teriam os primeiros cristãos, que pisaram nosso solo, desejado isto? Por certo que não. Do contrário, não seria este o primeiro nome dado ao Brasil, nem mesmo teriam, tão logo aqui embarcaram, celebrado uma missa consagrando nosso solo santo.

Desde o início do Antigo Testamento Deus escolheu para si um povo que nasceria de Abraão: “Farei de ti uma grande nação; eu te abençoarei e exaltarei o teu nome, e tu serás uma fonte de bênçãos.” (Gn 12, 3). Abraão é apresentado no Novo Testamento como o pai de uma categoria de pessoas, não por vínculo sanguíneo, mas por semelhança espiritual. Jesus introduziu este conceito quando disse que os verdadeiros “filhos de Abraão” praticam “as obras de Abraão” (João 8, 39).

São Paulo, outro descendente carnal de Abraão, disse que o importante não é a linhagem de sangue, e sim a descendência espiritual (Romanos 2, 28s). Levou esta ideia, uma noção radical para os judeus da época, ao ponto de tratar todos os cristãos como descendentes de Abraão: “E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa” (Gal 3, 29). Desta forma tornamo-nos parte do povo de Deus.

Apesar de todos os erros cometidos pelo povo escolhido de Deus ao longo da história, Ele nunca o rejeitou, como atesta São Paulo: “Pergunto, então: Acaso rejeitou Deus o seu povo? De maneira alguma (…) “Deus não repeliu o seu povo, que ele de antemão distinguiu!” (Rm 1,1a.2a)

Deus deseja estar com seu povo

Este desejo de Deus de estar com seu povo e governá-lo se manifesta desde os tempos antigos: “Porei o meu tabernáculo no meio de vós, e a minha alma não vos rejeitará. Andarei entre vós: serei o vosso Deus e vós sereis o meu povo. Eu sou o Senhor, vosso Deus, que vos tirei do Egito para livrar-vos da escravidão. Quebrei as cadeias de vosso jugo e vos fiz andar com a cabeça erguida” (Lv 26, 11-13) Para tanto, criou uma Constituição, o decálogo (Ex 20).

Mas, por que Deus quis agir assim? Simples. Porque é Pai e nós, seus filhos. Como bom Pai, quer nos guiar como uma família (povo) e como tal, sabe qual é a melhor forma de educar seus filhos, ainda que os veja seguindo por caminhos que não são os seus. “Se vós, pois, que sois maus, sabeis dar boas coisas a vossos filhos, quanto mais vosso Pai Celeste dará boas coisas aos que lhe pedirem” (Mt 7,11). Jesus nos mostra através da parábola do filho pródigo que temos um Pai Misericordioso sempre esperando que seu filho retorne para o lar. E assim é o seu povo, que se deixa levar por caminhos errados a ponto de se alimentar da comida dos porcos, tais como abortos, pornografias e dissolução da família.

Rezemos pelo Brasil

Diante do cenário que vivemos, rezar a Deus para que os governantes brasileiros arrependam-se dos erros que cometem deve fazer parte da nossa ordem do dia. São Paulo nos adverte: “Isso é tanto mais importante porque sabeis em que tempo vivemos. Já é hora de despertardes do sono. A salvação está mais perto do que quando abraçamos a fé. A noite vai adiantada, e o dia vem chegando. Despojemo-nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz” (Rm 13, 11-13).

Finalmente, o amor de Deus se manifesta de forma bem clara e concreta por seu povo:

“Israel era ainda criança, e já eu o amava, e do Egito chamei meu filho. Mas, quanto mais os chamei, mais se afastaram; ofereceram sacrifícios aos Baals e queimaram ofertas aos ídolos. Eu, entretanto, ensinava Efraim a andar, tomava-o nos meus braços, mas não compreenderam que eu cuidava deles. Segurava-os com laços humanos, com laços de amor; fui para eles como o que tira da boca uma rédea, e dei-lhes alimento. Ele voltará para o Egito e o assírio será seu rei, porque não quiseram voltar-se para mim. A espada devastará suas cidades, destruirá seus filhos, que colherão assim o fruto de suas obras.

Meu povo é inclinado a separar-se de mim, convidam-no a subir para o Altíssimo, mas ninguém procura elevar-se. Como poderia eu abandonar-te, ó Efraim, ou trair-te, ó Israel? Como poderia eu tratar-te como Adama, ou tornar-te como Seboim? Meu coração se revolve dentro de mim, eu me comovo de dó e compaixão. Não darei curso ao ardor de minha cólera, já não destruirei Efraim, porque sou Deus e não um homem, sou o Santo no meio de ti, e não gosto de destruir. Eles seguirão o Senhor, que rugirá como um leão; ao seu rugido tremerão os filhos do Ocidente” (Os 11, 1-10).

Novena com Nossa Senhora Aparecida

A Comunidade Shalom e a rede social de oração Hozana propõem para você nove dias de oração com Nossa Senhora Aparecida pelo Brasil. Vamos interceder por todas as realidades nas quais o país vive neste tempo. Nós acreditamos que tudo pode ser mudado pela força da oração! Clique aqui para participar desta novena.

Enfim, oremos pelo nosso Brasil de tal forma que possamos dizer: “Feliz a nação que tem o Senhor por seu Deus, e o povo que ele escolheu para sua herança” (Sl 32, 12).

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

banner
INFORMATIVO
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".