As duras palavras de São Jerônimo aos padres que buscam fama e fortuna

O "nervosão" São Jerônimo não mediu palavras ao escrever sobre os deveres dos padres e a tentação da riqueza
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

São Jerônimo era direto e reto quando se tratava de falar a verdade. Não tinham medo do que as pessoas pensavam dele. Por isso, na maioria das vezes, suas palavras atraíam a ira de seus colegas padres.

Isso pode ser visto claramente em uma carta ao padre Nepotian, que abandonou o serviço militar para se dedicar à vocação sacerdotal. São Jerônimo escreveu extensivamente sobre os deveres de um padre. A carta tinha palavras duras para aqueles que buscavam fama e fortuna:

Sob a bandeira de Cristo, não busque nenhum ganho mundano, para que, não tendo mais do que quando você se tornou um clérigo, você não ouça os homens dizerem, para sua vergonha: a porção deles não os aproveitará.

São Jerônimo tinha preferência pelos pobres. Ele acreditava que um padre deveria ser humilde, e não buscar riquezas:

É a glória de um bispo cuidar das necessidades dos pobres; mas é uma vergonha para todos os padres acumular fortunas privadas.

Quando se trata de aceitar grandes doações para necessidades pessoais, São Jerônimo exorta os padres a recusá-las:

Jamais procuremos presentes e raramente os aceitemos quando nos for oferecido. Pois  é mais abençoado dar do que receber… A ostentação e o desleixo devem ser evitados, pois um tem sabor de vaidade e o outro de orgulho. Andar sem lenço de linho não é nada: o que é louvável é não ter dinheiro para comprar. É vergonhoso e absurdo gabar-se de não ter guardanapo nem lenço e, ainda assim, carregar uma bolsa bem cheia.

Acima de tudo, São Jerônimo procurou expressar em sua carta que um padre deve praticar o que ele prega, sendo um homem pobre entre os pobres, servindo-os e não buscando fama terrena.

Aleteia

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural: