Papa Francisco: “as periferias existenciais estão repletas de solidão”

"Espalhem ao seu redor o fogo do amor que aquece os corações frios", pediu ele
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

OPapa Francisco recebeu no final de agosto um grupo de membros da associação francesa Lázaro, dedicada às pessoas vulneráveis. Na ocasião, Francisco reforçou o seu apelo em favor do que chama de “periferias existenciais”. Ele declarou:

“Num ambiente cheio de indiferença, individualismo e egoísmo, vocês nos fazem entender que os valores da vida autêntica se encontram em acolher as diferenças, respeitar a dignidade humana, escutar, cuidar e servir aos mais humildes”.

O Papa também destacou a respeito das periferias existenciais:

“Elas estão frequentemente cheias de solidão, tristeza, feridas interiores e perda do gosto pela vida. Na sociedade vocês podem se sentir isolados, rejeitados e sofrer exclusão, mas não desistam, não se desanimem. Sigam em frente, cultivando no coração a esperança da alegria contagiante”.

Periferias existenciais

Francisco acrescentou que o testemunho de vida de quem se importa com o próximo recorda que “os pobres são verdadeiros evangelizadores, porque foram os primeiros a serem evangelizados e chamados a compartilhar a alegria do Senhor e do seu reino. Espalhem ao seu redor esse fogo de amor que aquece os corações frios”.

O Papa também exortou a associação a ter coragem de “apostar no amor dado e recebido de graça”. Ele disse:

“Com as suas palavras e ações, derramem o óleo da consolação e da cura sobre os corações feridos. Quero repetir: Deus ama vocês!”.

A associação Lázaro celebrou 10 anos de existência e, entre as suas iniciativas, acolhe pessoas em apartamentos “solidários” com jovens de várias idades. Este projeto, segundo o Papa Francisco, é “uma demonstração da ‘amizade social’ que todos são chamados a viver”.

Aleteia

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".