O Reino de Deus se faz presente nas pequenas coisas

“Ele é como a semente de mostarda, que um homem pega e atira no seu jardim. A semente cresce, torna-se uma grande árvore e as aves do céu fazem ninhos nos seus ramos” (Lucas 13,19)
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O Reino dos Céus está aqui, o Reino de Deus está no meio de nós; agora, precisamos ter muita atenção, cuidar do discernimento para tomarmos posse do Reino e para estarmos nele.

O Reino de Deus não é aquela coisa como são as coisas do mundo, sabe? Cheio de adereços, de propaganda… Não! O Reino de Deus, primeiro, é como um grãozinho de mostarda. Fiz questão de colocar diminutivo “grãozinho”, porque o grão de mostarda é um grão ínfimo, pequeno, que até se perde na palma da mão. E, muitas vezes, ele é ignorado, não prestamos atenção nele, mesmo que, na nossa cultura, não o tenhamos, como é na cultura judaica, onde há o grão de mostarda em abundância. Ele é um grão, uma semente que, uma vez semeado, cresce e torna-se uma grande árvore, mas ele foi ignorado pelo seu tamanho. E quantas coisas são ignoradas pelo tamanho!

Quando eu acredito nas pequenas coisas, é pequena na proporção mundana e humana, mas para Deus tem a grandiosidade do Reino dos Céus

Vivemos na sociedade da grandeza, onde o ser grande, o ser importante, o ser visto é importante. Não! Uma sementinha faz toda a diferença. Por favor, não se deixe cair na tentação das coisas grandes, pois o Reino de Deus é feito com coisas pequenas, o Reino de Deus começa com pequenos gestos e acontecem com pequenos gestos que tem valor de eternidade, que é possível transformar mentalidades.

Quando eu acredito nas pequenas coisas, é pequena na proporção mundana e humana, mas para Deus tem a grandiosidade do Reino dos Céus. Não ignore as pequenas coisas, porque o Reino de Deus é ali que se faz presente.

O Reino de Deus é também como uma mulher que pega o fermento e mistura na porção de farinha. Você sabe que o fermento torna tudo fermentado. O fermento chega e domina, são três porções de farinha, mas basta uma pequena porção de fermento para fermentar e levedar toda a massa.

Precisamos ser fermento na massa, porque o Reino de Deus é assim: onde ele chega ele põe a consistência. O que nós precisamos em meio a massa humana que somos é do fermento da graça do Reino de Deus para que a nossa mente, o nosso coração e todo o nosso ser sejam transformados pelo fermento da graça e, ao mesmo tempo, precisamos ser esse fermento na sociedade em que estamos, no trabalho que realizamos, na família que estamos vivendo.

Precisamos ser o fermento do Reino de Deus, porque o fermento faz toda a diferença onde ele se faz presente. Ele não é a maior porção, mas ele é a porção que dá consistência a qualquer realidade.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".