Todo templo é lugar da presença de Deus

“Tirai isto daqui! Não façais da casa de meu Pai uma casa de comércio!” (João 2,16).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Temos a alegria de, no dia de hoje, celebrarmos a dedicação da Basílica de São João de Latrão. Ela é a catedral de Roma, e por ser a catedral de Roma é mãe das outras igrejas, porque Roma é a Igreja Primaz ou a Igreja Primeira, é lá que está o Papa, aquele que é a cabeça visível de toda a Igreja.

Veja que beleza a importância que a Igreja dá para essa Igreja Templo, o Templo como o lugar da presença de Deus. Talvez muitos de nós nos esquivemos ou tenhamos uma visão distorcida sobre a importância que tem cada igreja, cada templo, cada santuário. É claro que o primeiro santuário sou eu, eu sou lugar da morada de Deus, o Espírito de Deus habita em mim. Não posso destruir esse templo, porque ele é o lugar da morada de Deus, foi essa graça que o batismo realizou na vida de cada um de nós, tornando-nos o lugar da morada de Deus. Então, o quanto é importante ter o respeito pelo sagrado, e o quanto sou sagrado, quanto preciso respeitar e cuidar desse corpo que sou eu! Não é culto ao corpo, é respeito a esse corpo como o lugar da morada de Deus, porque não posso cultuar o corpo pelo corpo, mas tenho que cultuar o Deus que habita em mim, inclusive, faz morada em mim.

Cada templo é o lugar da presença de Deus e nos faz ter a certeza e a convicção de que Deus habita e está no meio de nós

Não vou à igreja para cultuar o templo pelo templo, porque, muitas vezes, o templo fica apenas como uma obra faraônica, um lugar de visitas, como se tornaram muitas igrejas no mundo. A igreja não é simplesmente uma obra de arte, ainda que tenha sido feita e concebida por bons e renomados artistas e representa realmente como uma figura arquitetônica singular.

O essencial e fundamental no qual não podemos nos perder não é a beleza simplesmente visível, mas é a graça invisível que habita em nossas igrejas, o lugar da morada de Deus.

Às vezes, assim como tratamos Deus em nós, também tratamos Deus no templo, tratamos Deus nas igrejas. Assim como as coisas estão bagunçadas e barulhadas dentro de nós, fazemos a mesma coisa, o mesmo barulho dentro dos templos onde estamos. O respeito que esse lugar merece, a consideração e, sobretudo, o lugar da comunhão com o Sagrado.

Tornamo-nos pessoas profanas porque o pecado nos profana, mas purificamos esse templo que sou, e o lugar de purificar esse templo é no “templo igreja”. É por isso que vou para o tempo para me purificar, para me arrepender, para pedir perdão dos meus pecados, mas para glorificar a Deus, para contemplar a glória de Deus, para viver a comunhão com Ele, inclusive com os irmãos, quando vou para o culto sagrado. É essencial e fundamental que não percamos a importância do Sagrado.

Cada igreja, a menor capelinha ou santuário que você participa, aos grandes templos e catedrais, a Igreja mãe de Roma, São João de Latrão, que celebramos hoje; cada templo é o lugar da presença de Deus e nos faz ter a certeza e a convicção de que Deus habita e está no meio de nós. É preciso que eu respeite e viva intensamente essa presença.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".