Brevíssimo Tratado de Escatologia

Escatologia é a parte da teologia que trata dos novíssimos, ou seja, das últimas coisas que nos acontecerão
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Gostaria de apresentar e recomendar a todos o livro com o título acima, sobre escatologia, do caro amigo Irmão Vanderlei de Lima, eremita de Charles de Foucauld.

Escatologia é a parte da teologia que trata dos novíssimos, ou seja, das últimas coisas que nos acontecerão: morte, juízo, e, dependendo desse, inferno ou paraíso. Ou seja, trata da Vida Eterna, que é aberta através da morte.

No fundo, é o tratado da esperança cristã. “Eu creio na vida eterna”, rezamos no Credo. E daí tirarmos lições para bem viver, pois o nosso fim depende da vida que levarmos: “Talis vita, finis ita”, diz o provérbio latino.

O Irmão Vanderlei explica que esse estudo não é para nos causar tristeza ou pavor, mas para nos dar segurança e alegria: “Tentar entender melhor a respeito do que nos aguarda, longe de nos tornar tristes, angustiados ou confusos, leva-nos a ser felizes, serenos e decididos”.

Nem todos terão a mesma sorte. A morte não será igual para todos. Não é o tipo material de morte que fará a diferença, mas o nosso estado de alma. Santo Ambrósio escreve: “A morte é para o justo um porto de salvação; mas aos olhos do culpado assemelha-se a um naufrágio. Para o cristão não é um novo sofrimento; é, pelo contrário, o remédio que a todos os sofrimentos põe termo”.

Na Profissão de Fé – Credo do Povo de Deus de São Paulo VI – declaramos: “Cremos na vida eterna. Cremos que as almas de todos aqueles que morrem na graça de Cristo ― quer as que se devem ainda purificar no fogo do Purgatório, quer as que são recebidas por Jesus no Paraíso, logo que se separam do corpo, como sucedeu com o Bom Ladrão ―, formam o Povo de Deus para além da morte, a qual será definitivamente vencida no dia da Ressurreição, em que estas almas se reunirão a seus corpos”.

Pensemos sempre na fugacidade dessa vida. E que tal pensamento faça aumentar em nós a Fé e a Esperança. A Sagrada Escritura nos adverte: “O homem, mesmo em pé, é como um sopro, ele passa como a sombra que se esvai; ele se agita e se preocupa inutilmente, junta riquezas sem saber quem vai usá-las” (Salmo 39, 6-7).

Desejo a todos uma boa e frutuosa leitura desse excelente livro.

Mais informações aqui.

Aleteia
Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".