Peçamos ao Senhor que nos dê discernimento

“Cuidado para não serdes enganados, porque muitos virão em meu nome, dizendo: ‘Sou eu!’ E ainda: ‘O tempo está próximo’. Não sigais essa gente!” (Lucas 21,8).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

A advertência de Jesus ontem é para hoje, amanhã e enquanto durar o tempo. Cuidado! Cuidado para não sermos enganados, porque facilmente somos enganados pelas coisas do mundo, somos enganados pelos vendedores, pelos que nos oferecem suas propagandas nos meios de comunicação. Agora, com as redes sociais, tão facilmente nos deixamos ludibriar. Cuidado com aquilo que os olhos veem, cuidado com aquilo que atiça os nossos sentidos, com aquilo que os ouvidos estão escutando! Cuidado, porque tem muita coisa que nos seduz, mas nos ilude e engana. Nem tudo que parece é o que é realmente, nem tudo o que está na capa é o que está dentro, nem tudo o que aparenta ser brilho tem realmente brilho.

É preciso, nos tempos em que vivemos, muito discernimento. Há muito engano, muitas ilusões e distorções com a Palavra de Deus

É preciso esperteza; e talvez a palavra esperteza nem caiba tão bem aqui, pois é preciso mesmo a sabedoria que nos dá discernimento para sabermos separarmos uma coisa da outra, o que eu falo do mundo em que nós estamos, das realidades temporais. É preciso dizer, inclusive, também no aspecto religioso e espiritual.

Muitos falam de Jesus, gritam o nome de Jesus, expressam o nome de Deus para tudo quanto é coisa! É Deus aqui e acolá, inclusive agitam situações em nome de Deus, fazem chantagens religiosas, ameaças de levar para o Céu ou de perder o Céu, de levar para o inferno ou de tirar do inferno. Há muitos que vem em nome de Deus e O verbalizam o tempo inteiro, na igreja, fora da igreja, na sociedade.

Falar de Deus virou moda, usam o nome d’Ele para instrumentalizar situações psíquicas, psicológicas, políticas, ideológicas. “Cuidado, muitos virão em meu nome enganando; e não sou eu que estou falando, não sou eu que estou fazendo”, então, se já ouvimos Jesus dizer: “Nem todo aquele que me diz: Senhor, Senhor, entrará no Reino do Senhor” (Mateus 7,21), e nem todo aquele que vem em nome do Senhor significa que é do Senhor.

É preciso, nos tempos em que vivemos, muito discernimento. Há muito engano, muitas ilusões e distorções com a Palavra de Deus, com o nome de Deus e com as coisas d’Ele. Quem tem sabedoria use, peça a Deus discernimento. Deixemos, sobretudo, que a sabedoria da Igreja, Mãe e Mestra, fiel Esposa do Senhor, ajude-nos a caminhar nos tempos em que vivemos para não sermos enganados com as ilusões religiosas dos nossos tempos.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".