O “Feliz Natal” do pe. Zezinho: “Deus existe! E veio visitar-nos na Pessoa do Filho”

"Dois mil anos depois, tudo está mudado - mas o mistério da Encarnação é o mesmo"
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Ope. Zezinho compartilhou em sua rede social uma mensagem natalina em que recorda o sentido desta data e o que está embutido nos seus votos de “feliz Natal”.

Eis o que ele escreveu:

“Quando chega o fim de novembro, a Igreja onde eu comungo e onde achei meu lugar como cristão, nas suas leituras e liturgias, começa a me lembrar que em quatro semanas será Natal e eu começo a pensar e a imaginar com a Igreja Católica: Maria, José, Isabel, Zacarias, os pastores, as visitas, as conversas, as esperas das duas primas, Isabel com mais idade, Maria ainda jovem. As expectativas das duas, a atitude de José, o que sacudiu Zacarias, os mistérios e as dúvidas.

Dois mil anos depois, tudo está mudado. Mas o mistério é o mesmo, o mistério da Encarnação.

E volto a refletir sobre o mistério de Jesus: veio nos ensinar como os humanos podem ser filhos de Deus e irmãos uns dos outros. Como creio em Jesus e no mistério da Encarnação, eu sempre desejo um Feliz Natal para quem ainda crê, e, aos homens e mulheres, crianças, adolescentes, jovens, adultos e anciãos de boa vontade, eu desejo toda a paz deste mundo. E desejo aos que prejudicam e assustam o mundo com o seu terror, com o seu ódio, com suas roubalheiras, suas mentiras, políticas, econômicas, que se convertam”.

“Feliz Natal”

O pe. Zezinho prosseguiu:

“Jesus veio ao mundo para isso. Começou pregando: ‘Convertei-vos! Convertei-vos!’. Eu penso na paz universal, não só para o meu povo, não só para a minha cidade, não só para o meu país. Paz universal. Quero paz para qualquer criança, qualquer casal, cada pessoa em qualquer lugar do mundo. Seja esta pessoa rica ou pobre ou mendigo. Jesus dizia que tem a paz que o mundo não tem e não dá. Morreu por isso, nasceu para isso, viveu para isso.

Aquele menino cresceu e somos chamados a viver esta mesma paz, que não é nem nunca foi fácil de viver. Quem luta pela paz quase sempre é odiado, porque quer mudanças, mas mudanças sem ódio, e que os bons vençam e que os maus descubram Jesus e se convertam para o perdão e para o respeito.

Deus existe! E veio visitar-nos na Pessoa do Filho mais filho que já esteve neste mundo. São estes os nossos votos de Feliz Natal para a sua família e pra vocês todos que nos ouvem, o desejo de perdão e diálogo, sem o qual não se pode falar de paz. Feliz Natal!”.

Aleteia

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural: