Reflexão para o 1º Domingo do Advento

O advento nos sugere mudanças de vida, mudanças para melhor! Serenidade, atenção, carinho, solicitude, atitudes equilibradas e justas, tudo que compõem o homem novo, feito à imagem de Cristo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Iniciamos mais um ano litúrgico. Do mesmo modo que festejamos a entrada de um novo ano civil, poderíamos celebrar, entre as pessoas de fé, a entrada de um novo ano em que viveremos tudo novamente. Será como uma espiral em que passamos pelos mesmos lugares, só que sempre de um modo mais profundo que a vez anterior. Assim viveremos novamente o ciclo de Natal, o de Páscoa, etc. Passaremos sobre as mesmas comemorações, só que de um modo mais profundo que os anteriores.

Ouça e compartilhe

O Evangelho, extraído de Lucas 21, 25-28, 34-36, Jesus fala de sua segunda vinda e que será no dia a dia que Deus virá ao nosso encontro. O tempo que ora iniciamos objetiva nossa preparação para o encontro definitivo com Cristo.

Nestes dois anos de pandemia tivemos a dolorosa realidade de vermos tantas pessoas queridas desaparecerem e nem mesmo uma cerimônia de despedida foi possível. Pior, até a visita ao doente foi radicalmente impossibilitada para que ninguém fosse portador do vírus para si ou para quem estava fora o ambiente hospitalar. Quantas pessoas queridas, próximas partiram, ou melhor, despareceram e ponto final. Tivemos de trabalhar nosso luto de um modo terrível! Também chegará minha vez de desaparecer, talvez não de modo trágico como aconteceu com pessoas tão próximas, mas desaparecerei da face da terra. Por isso é importante que estejamos preparados para esse momento que eternizará nossa existência. Podemos tirar várias lições das perdas neste tempo de pandemia: ela leva profissionais excelentes, médicos, artistas, advogados, padres, comediantes, etc. Sejam excelentes ou medíocres, sejam novos ou idosos, religiosos ou não. Pais, filhos, provedores de família, arrimos. Ela não escolhe!

O advento nos sugere mudanças de vida, mudanças para melhor! Serenidade, atenção, carinho, solicitude, atitudes equilibradas e justas, tudo que compõem o homem novo, feito à imagem de Cristo. E neste aprendizado em ser Homem Novo, segundo o coração de Cristo, a liturgia nos apresenta como segunda leitura, a 1ª Carta aos Tessalonicenses 3, 12-4,2 em que a orientação é dada para aqueles que desejam progredir no amor e no serviço ao outro, a exemplo de Cristo.

Finalmente, a primeira leitura, Jeremias 33, 14-16 declara “O Senhor é a nossa justiça”, ou seja, o Senhor virá defender o direito dos pobres!

Padre Cesar Augusto Santos, SJ – Vatican News

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".