Maria é nosso referencial de fé

“O anjo entrou onde ela estava e disse: ‘Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo!’” (Lucas 1,28).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Olhemos para a Virgem Maria porque Ela é para nós um referencial de vida, de seguimento de Jesus; Ela é a primeira discípula do seu próprio Filho, e Ela O segue na graça. É por isso que é a primeira agraciada, é a primeira a ser salva, a primeira redimida. Em vista daquilo que é a vida do seu Filho, para Ela está reservada e preservada a graça que outrora tivera Eva, de ser concebida e criada sem a marca do pecado, sem a inclinação do pecado.

Graça sublime, mas que responsabilidade tem Ela! Por isso, Maria tem seus olhos fixos no Senhor, e do Senhor Ela não tira o seu olhar para permanecer na graça. Alguém podia perguntar: “Mas, Maria poderia ter pecado?”. É claro! Ela tinha liberdade, Ela tinha vontade própria, era mulher como qualquer outra mulher, criatura de Deus como é cada um de nós criaturas de Deus. Sobre Ela um desígnio, uma responsabilidade, como todo mundo nessa vida tem um desígnio, tem uma responsabilidade, tem uma missão; alguns assumem, e assumem com a vida, assumem com dedicação; e outros negligenciam a sua missão.

Olhamos para o exemplo, para a escola que Maria é

Se olharmos para a quantidade de pais que negligenciam a graça da paternidade ou da maternidade, a responsabilidade diante da missão, entendemos porque o mundo está como está. É por isso que Maria é para nós referencial, é escola, é vida porque de Deus recebeu a graça, e a graça que recebeu cuidou, se responsabilizou; e a graça que recebeu Ela multiplicou, não enterrou o talento, colocou-Se como serva do Senhor.

Hoje, contemplamos a obra que Deus realizou em Maria, Ela não só foi concebida sem pecado, mas permaneceu na graça de preservar-se do pecado. No mundo em que vivemos, onde os pecados se multiplicam e se dilaceram; no mundo em que vivemos, onde pecar é moda; no mundo em que vivemos, onde as pessoas ensinam a fazer o que é errado; no mundo em que estamos, onde se tem tanta propaganda para todas as espécies de pecado, precisamos nos voltar para os exemplos e os referenciais que a graça de Deus nos dá.

E, hoje, nós olhamos para o exemplo, para a escola que Maria é. Não pense que Ela levou uma vida fácil, que era uma privilegiada. Era uma agraciada — não tenha dúvida — mas Ela lutou para permanecer na graça. Porque ninguém permanece na graça, ninguém é fiel à missão que é recebida, se não luta por isso, se não se desdobra. Ninguém é fiel a Deus se tirar d’Ele o seu olhar, e Ela permaneceu fixa no olhar para o Senhor e, por isso, Deus a agraciou sempre mais. Ela é a Mãe do divino Salvador e correspondeu à tamanha graça.

“Ajude-nos, Virgem Maria, ajude-nos, Maria concebida sem pecado, a tornar a nossa vida sem pecado, a caminharmos no caminho da graça, a seguirmos o seu exemplo. Tu és seta que nos indica o caminho do Céu. O caminho que tu percorreu, ó Virgem Maria, é o caminho que nós também queremos percorrer.”

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural: