A graça de Deus desperta o seu coração para a conversão

“Os fariseus e os mestres da Lei, rejeitando o batismo de João, tornaram inútil para si mesmos o projeto de Deus” (Lucas 7,30).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

O que nós ouvimos hoje da ação de João, preparando os corações para receber Jesus, nos traz alegria e esperança, porque João é o maior dos profetas, é o último dos profetas do Antigo Testamento e o primeiro dos profetas do Novo Testamento. É ele quem abre as portas para o tempo novo, o tempo da graça, para que Jesus chegue até nós. Mas é preciso que o coração se prepare, é preciso que o coração desça da soberba e do orgulho para, humildemente, mergulhar na graça de Deus através da penitência, através do reconhecimento dos pecados, para que a graça seja nova em nossa vida.

Do outro lado, o Evangelho nos mostra a dureza dos fariseus e dos mestres da Lei, os quais não só rejeitaram o batismo de João, mas rejeitaram a graça de Deus. E rejeitar a graça de Deus, como nos mostra a Palavra, é tornar inútil e infrutífero o projeto de Deus na nossa própria vida.

Rejeitamos a graça de Deus que vem ao nosso encontro, porque ficamos fechados nas nossas convicções

Homens religiosos como eram, conhecedores da Lei de Deus, entretanto, não eram abertos para a graça. Temos que ter muita atenção com a nossa conduta religiosa, porque nós, muitas vezes, conhecemos a Lei de Deus, os Seus mandamentos e ensinamentos, a Sua Palavra, mas não temos abertura para graça d’Ele. Rejeitamos a graça de Deus que vem ao nosso encontro, que vem ao nosso auxílio, que vem em nosso socorro, porque ficamos fechados nas nossas convicções, ficamos fechados na nossa própria mentalidade de vida, de mundo, de religião; e a graça de Deus que vem ao nosso encontro, nós, muitas vezes, a rejeitamos. É por isso que o projeto de Deus se torna inútil na nossa vida, ou seja, não produz frutos, não crescermos na fé, não nos convertemos verdadeiramente porque estamos rejeitando a graça que Deus nos envia.

A graça divina, que vem ao nosso encontro a cada dia, é para despertar o nosso coração para a conversão. Levantamos, muitas vezes, com aquele ar soberbo, movidos pelo nosso orgulho, pelas nossas vaidades, e não permitimos que a graça nos direcione, que ela nos ilumine. Que a nossa religião não seja inútil na nossa vida, ao contrário, seja muito frutuosa e que produza frutos de conversão, de transformação, de humildade e mudança de vida.

Deus abençoe você!

Padre Roger Araújo

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural:

finados3
banner-paroquia-nossa-senhora-gracas
encontro-matrimonio

Campanha da Fraternidade 2021

CRISTO É A PAZ: DO QUE ERA DIVIDIDO, FEZ UM unidade".