Abra o seu coração com alguém especial

“Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: ‘Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com os pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem. Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição’” (Mateus 7,6.13).
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Bem, meus irmãos, são dois conceitos que aparecem aqui no Evangelho de hoje, nesta terça-feira. E nós queremos que a Palavra de Deus nos ajude a compreender um pouco mais sobre a nossa própria vida, sobre aquilo que está no nosso coração. Não se dá intimidade para qualquer pessoa, você sabe disso. Você não partilha das coisas preciosas do seu coração para qualquer pessoa.

Existem pérolas da nossa vida que devemos escolher, mas escolher criteriosamente, ou seja, com muito discernimento, precisamos escolher a quem dar, com quem partilhar, com quem dividir determinadas coisas.

Sabemos que existem alguns ambientes de sigilo que protegem os nossos segredos; por exemplo, um padre no sacramento da confissão, você tem oportunidade de abrir o teu coração e ter os seus segredos protegidos pelo sigilo sacramental. Existe, por exemplo, um psicólogo que, na terapia, tem o segredo profissional, tem a sua ética profissional e vai guardar também aquilo que você compartilha. Existe também o diretor espiritual, que acompanha o teu caminho, o teu progresso espiritual na vida espiritual, esse também manterá no segredo aquilo que você partilha.

Às vezes, é preciso de um coração assim para poder dividir a nossa intimidade ou, talvez, uma outra realidade, um outro contexto, uma pessoa, que seja muito cara ao teu coração, um amigo em quem você confia plenamente, será também um espaço onde você pode compartilhar e dividir a sua intimidade.

Jesus está chamando a atenção, muitas vezes, sobre essa prudência das coisas preciosas, e aqui não falo só das realidades do nosso coração, falo também das verdades de fé, das preciosidades da nossa fé que precisamos, justamente, compartilhá-las com corações que estão dispostos a fazer delas realmente um uso precioso. Isso é muito importante na nossa pregação da Palavra de Deus!

Você não partilha das coisas preciosas do seu coração para qualquer pessoa

Agora, muita atenção à tentação de viver tudo sozinho e de não se abrir nunca para ninguém. Porque, com todas as realidades que trazemos no nosso interior, podemos passar pela tentação de nunca dividir isso com ninguém, passar a vida inteira sem ter um coração nessa face da Terra para poder dividir a nossa intimidade, os segredos do nosso coração. Muito cuidado! Isso adoece, isso faz mal, isso contraria aquilo que é próprio do ser humano que precisa do outro, que precisa também dividir as suas angústias, as suas dores, o seu caminho espiritual. Precisamos dessa realidade.

Por fim, o segundo tema que apareceu é justamente a verdade de que o Evangelho é uma porta estreita. Cristianismo não é um passeio, cristianismo não é um divertimento, mas cristianismo é a subida do calvário, cristianismo é a configuração a Cristo Senhor, ao coração do nosso Deus, do nosso Senhor.

Então, também na nossa vida, nós precisamos aderir à Palavra do Senhor, rejeitar tudo aquilo que é contrário a ela, mas, muitas vezes, isso vai ser feito com muito sacrifício, com muita luta e com muita oferta. Que a graça de Deus nos ajude!

Sobre todos vós, desça a bênção do Deus Todo-poderoso. Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

Padre Donizete Ferreira

 

Marcio Brito
Marcio Brito

DaQui Agência Digital

Apoio Cultural: